Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Actividade económica melhora pelo segundo mês

O indicador do Banco de Portugal que mede a evolução da actividade económica subiu em Agosto pelo segundo mês consecutivo, apontando para a recuperação da economia portuguesa. O consumo das famílias está em mínimos de 2013.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 16 de Setembro de 2016 às 12:18

A economia portuguesa está a dar sinais de alguma recuperação, de acordo com os indicadores de coincidentes do Banco de Portugal revelados esta sexta-feira, 16 de Setembro.

 

O indicador aumentou 0,5% em Agosto, depois de em Julho ter subido 0,3% e de em Junho ter estabilizado num crescimento de 0,2%. A leitura de 0,5% em Agosto é a mais elevada desde Março e sugere uma recuperação na economia portuguesa, que tem vindo a abrandar nos últimos trimestres.

 

O PIB de Portugal cresceu 0,9% no primeiro trimestre e repetiu o desempenho no segundo trimestre, prolongando a tendência de abrandamento da economia que se começou a notar na última metade de 2015.

 

Ainda esta quinta-feira o Conselho de Finanças Públicas cortou as perspectivas para a economia portuguesa este ano, estimando que o crescimento ficará pelos 1% em 2016 e nunca ultrapassará os 1,5% até ao final da década.

 

Também ontem o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, considerou que se está a registar uma "aceleração no crescimento", referindo que os dados do terceiro trimestre desde ano são "muito positivos".

 

Estimativas recentes do Montepio apontam para um crescimento em cadeia do PIB entre 0,2% e 0,4% no terceiro trimestre. 

Quanto ao consumo privado, o indicador do Banco de Portugal continua a apontar para um abrandamento. Registou em Agosto um crescimento de 1,6%, abaixo da taxa registada em Julho (1,8%).

 

Esta evolução sinaliza uma travagem no consumo das famílias, sendo que crescimento registado em Agosto foi o mais baixo desde Dezembro de 2013.

Ver comentários
Saber mais Banco de Portugal Conselho de Finanças Públicas Manuel Caldeira Cabral actividade económica
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio