Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas vai comprar até 400 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 à AstraZeneca

O órgão executivo comunitário anunciou ter chegado a acordo com a farmacêutica anglo-sueca para a compra de até 400 milhões de doses da potencial futura vacina contra a covid-19.

David Santiago dsantiago@negocios.pt 14 de Agosto de 2020 às 12:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
A União Europeia continua a precaver-se para o momento em que seja descoberta uma vacina contra a covid-19. Esta sexta-feira, a Comissão Europeia revelou que chegou a acordo com a AstraZeneca para a compra de até 400 milhões de doses da potencial futura vacina contra o novo coronavírus.

Estas doses dirigem-se aos Estados-membros da União Europeia mas também existe o objetivo de assegurar o stock necessário que permita redirecionar a vacina para outros países europeus externos ao bloco comunitário assim como para países menos desenvolvidos.

O acordo fechado com a farmacêutica anglo-sueca presume a compra garantida de 300 milhões de doses da eventual vacina e uma opção de compra de 100 milhões de doses adicionais.

Em comunicado, a instituição liderada por Ursula von der Leyen refere estar em conversações com outras farmacêuticas para fechar "acordos similares". Recorda ainda ter já chegado a acordo com a Sanofi-GSK e a Johnson&Johnson para a compra de vacinas. Os três acordos já alcançados garantem à UE até 1,1 mil milhões de doses.

"As intensas negociações da Comissão Europeia vão continuar para atingirmos resultados. O acordo de hoje é o primeiro pilar na implementação da Estratégia sobre Vacinas da Comissão Europeia. Esta estratégia vai permitir-nos fornecer vacinas aos europeus, tal como aos nossos parceiros de todo o mundo", diz Von der Leyen na nota da Comissão.

Já através do Twitter, a alemã sublinha que a Comissão "cumpre" as suas promessas e reafirma o compromisso de Bruxelas em "proteger a saúde dos europeus e dos nossos parceiros globais".
O acordo obtido com a AstraZeneca será financiado pelo Instrumento de Apoio de Emergência, criado para apoiar os Estados-membros, e o conjunto da União, a combater a crise pandémica.

No âmbito da estratégia de vacinas comunitária, Bruxelas pretende que quem precise ser vacinado contra a covid-19 possa sê-lo independentemente do país considerando que "ninguém está a salvo enquanto não estiverem todos a salvo". Nesse sentido, desde 4 de maio último a Comissão já angariou perto de 16 mil milhões de euros destinados ao financiamento do acesso e realização de testes, tratamentos e vacinas contra o novo coronavírus.

A AstraZeneca está a desenvolver uma vacina em parceria com a Universidade de Oxford, tendo os testes já realizados assegurado resultados positivos.
Ver comentários
Saber mais União Europeia Comissão Europeia AstraZeneca Ursula von der Leyen
Outras Notícias