Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Comissão Europeia garante mais 150 milhões de doses da Moderna

O anúncio foi feito por Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, através de uma publicação na rede Twitter.

Reuters
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 22 de Junho de 2021 às 11:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Bruxelas chegou a acordo para obter mais 150 milhões de doses da farmacêutica norte-americana Moderna. O anúncio foi feito por Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, esta terça-feira. 

"Hoje assegurámos 150 milhões de doses adicionais da vacina da Moderna", disse Ursula von der Leyen na rede social Twitter. 

Além disso, disse a presidente da Comissão Europeia, as autoridades europeias estão a "fechar um contrato de vacinas de nova geração", que "nos dará a flexibilidade que precisamos para adquirir vacinas" que "protegam as pessoas de novas variantes do vírus". 

A Moderna é uma das quatro vacinas aprovadas na União Europeia, além da Comirnaty (nome comercial da vacina Pfizer/BioNTech), Vaxzevria (novo nome da vacina da AstraZeneca) e Janssen.

Bruxelas espera que até final de julho 70% da população adulta na União Europeia (UE) esteja vacinada contra a covid-19. 

"Existe apenas um objetivo estabelecido pela Comissão Europeia, que é o de que 70% dos adultos devem ser vacinados até ao final do verão, mas obviamente que todos esperam que, com base na aceleração do ritmo de entregas em que temos vindo a trabalhar consistentemente, […] esse objetivo seja atingido o mais cedo possível no verão", afirmou o porta-voz principal do executivo comunitário, Eric Mamer, em abril, citado pela Lusa. 

A campanha de vacinação da UE tem sido marcada por atrasos na entrega de vacinas por parte da AstraZeneca, mas também da Janssen (grupo Johnson & Johnson).

Em Portugal, o coordenador da 'task-force' do plano de vacinação contra a covid-19 antecipou para final de julho ou início de agosto a cobertura de 70% da população com pelo menos a primeira dose da vacina.

(Notícia atualizada.)
Ver comentários
Saber mais União Europeia Bruxelas Moderna vacinas covid
Outras Notícias