A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Agência europeia aprova vacina da Moderna para jovens dos 12 aos 17 anos

A Agência Europeia do Medicamento deu luz verde à administração da vacina da Moderna a jovens entre os 12 e os 17 anos. O regulador já tinha aprovado a vacina da Pfizer para a mesma faixa etária.

EPA
Ana Sanlez anasanlez@negocios.pt 23 de Julho de 2021 às 15:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A Agência Europeia do Medicamento (EMA) aprovou a administração da vacina da Moderna a jovens com idades entre os 12 e os 17 anos. Em comunicado, a EMA recorda que a vacina já é recomendada para maiores de 18 anos, e que a toma indicada é semelhante: duas doses com quatro semanas de intervalo. 

A aprovação do regulador surge na sequência de um estudo sobre os efeitos da vacina que envolveu 3 732 jovens dos 12 aos 17 anos, que concluiu que o fármaco da Moderna "produz uma resposta de anticorpos comparável à verificada em jovens adultos com idades entre os 18 e os 25 anos. 


Nenhum dos 2 163 jovens que receberam a vacina foram infetados com covid-19, acrescenta a EMA, ao passo que quatro dos 1 073 que receberam um placebo contraíram o vírus. Os resultados "permitem concluir que a eficácia" da vacina da Moderna nesta faixa etária é "semelhante" à verificada em adultos, refere a EMA. 

O regulador explica que os efeitos secundáros mais comuns que resultaram da toma da vacina nos jovens foram os mesmos que os verificados nos adultos, nomeadamente dor e inchaço no braço da toma, cansaço, dores de cabeça, dores musculares e nas articulações, arrepios, náuseas, vómitos e febre. "Estes efeitos são, normalmente, ligeiros ou moderados e melhoram alguns dias após a vacinação", nota. 

Ainda assim, o regulador alerta que, "dado o número limitado de crianças e adolescentes incluídos no estudo, podem não ter sido detetados novos efeitos secundários menos comuns, nem estimados os riscos de efeitos secundários conhecidos", como a inflamações cardíacas. 

No entanto, o veredito final da EMA dita que "os benefícios da vacina ultrapassam os riscos" nesta faixa etária. 

A aprovação da EMA chega numa altura em que o Governo já declarou a intenção de avançar com a vacinação das crianças e jovens com mais de 12 anos. No debate do Estado da Nação, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que o país terá condições para que os jovens entre os 12 e os 17 anos possam receber a vacina até 19 de setembro, "a tempo do início do próximo ano letivo".

Em maio, a EMA já tinha aprovado a vacina da Pfizer para adolescentes dos 12 aos 15 anos.
Ver comentários
Saber mais vacinas pfizer moderna ema Agência Europeia do Medicamento covid-19
Outras Notícias