Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confiança dos consumidores recupera em agosto

As expectativas dos consumidores em relação à evolução da economia do país e da situação financeira das famílias melhoraram em agosto.

Bruno Simão/Negócios
Rafaela Burd Relvas rafaelarelvas@negocios.pt 30 de Agosto de 2021 às 09:36
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...
Os indicadores de confiança dos consumidores e de clima económico recuperaram em agosto, depois da queda verificada no mês anterior. Isto num período em que as expectativas quanto à evolução da situação económica do país melhoraram, assim como as expectativas em relação à evolução da situação financeira familiar.

Os dados foram divulgados esta segunda-feira, 30 de agosto, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no âmbito dos inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores.

A evolução positiva da confiança dos consumidores no último mês, indica o INE, "resultou sobretudo do contributo positivo das expectativas relativas à evolução futura da situação económica do país, tendo as restantes componentes (opiniões sobre a evolução passada e futura da situação financeira do agregado familiar e expectativas relativas à evolução futura da realização de compras importantes) também contribuído positivamente".

Também a confiança das empresas registou melhorias em agosto. Nesse mês, o indicador de confiança da construção e obras públicas "aumentou de forma expressiva", depois da diminuição verificada nos dois meses anteriores, e atingiu o valor mais alto desde janeiro de 2002. Para esta evolução contribuíram tanto as expectativas em relação à carteira de encomendas como quanto ao emprego.

Também no comércio e nos serviços os indicadores de confiança aumentaram em agosto, depois das quedas registadas em julho. Isto numa altura em que as perspetivas relativas à evolução da procura e do volume de vendas estão a melhorar em ambos os setores.

A exceção foi o setor da indústria transformadora, onde o indicador de confiança diminuiu em agosto, depois da queda que já tinha sido registada em julho. Interrompe-se, assim, a tendência de recuperação que vinha sendo verificada nos cinco meses anteriores. A pesar sobre este indicador estiveram as expectativas de produção.
Ver comentários
Saber mais ine consumo confiança dos consumidores
Outras Notícias