Economia Costa pede limpeza das florestas para que incêndios de 2017 não se repitam

Costa pede limpeza das florestas para que incêndios de 2017 não se repitam

António Costa sugeriu que uma grande acção de limpeza das florestas ocorra no próximo mês de Março.
Costa pede limpeza das florestas para que incêndios de 2017 não se repitam
Lusa
Lusa 17 de fevereiro de 2018 às 14:30
O primeiro-ministro, António Costa, afirmou, este sábado, em Caminha, que o trabalho de limpeza das florestas "é essencial" para prevenir os incêndios e pediu a colaboração de todos para Portugal "não voltar a ter um verão como o de 2017".

"O trabalho de limpeza é essencial, porque para haver fogo é necessário haver matéria combustível", disse António Costa, citado pela agência Lusa.


Falando depois de uma viagem de duas horas pela floresta de Caminha, para se inteirar do trabalho de prevenção que está a ser feito, Costa lembrou que a defesa das matas é obrigatória por lei desde 2006, mas sublinhou que o objectivo do Governo "não é aplicar multas".


"O objectivo não é aplicar multas nem cortar verbas, mas sim cortar o mato para que não seja uma ameaça à floresta, às populações, às casas e às pessoas", enfatizou.


Como apelo ao envolvimento de todos no trabalho de prevenção, Costa sugeriu que em Março, em vez da plantação de árvores para assinalar os dias do ambiente e da árvore, aconteça uma grande acção de limpeza.


"Façamos um grande mês de limpeza da floresta", apelou o primeiro-ministro.




Saber mais e Alertas
pub