Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novas medidas contra a pandemia entram em vigor no dia 1 de dezembro

Da “semana de contenção” ao teletrabalho, o Governo aprovou novas medidas para travar a propagação do vírus. Nos próximos dois meses, regressam algumas medidas de restrição, com maiores limitações em janeiro. O país entra em estado de calamidade na próxima semana, devido ao aumento de casos nos últimos dias.

iStock
Negócios 25 de Novembro de 2021 às 23:10
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
Máscaras obrigatórias em locais fechados
As máscaras vão voltar a ser obrigatórias em qualquer recinto fechado, independentemente da sua dimensão, anunciou António Costa. A única exceção serão os casos em que a Direção-Geral da Saúde diga expressamente que não é necessário. Quanto aos espaços exteriores, o PS vai apresentar no Parlamento uma proposta para que as máscaras voltem a ser obrigatórias na rua.

Férias prolongadas até 10 de janeiro
Ao contrário do que estava previsto, a seguir às férias de Natal os alunos não regressarão às aulas a 3 de janeiro: o calendário escolar vai ser alterado e o regresso acontecerá apenas no dia 10. Estes cinco dias a menos de aulas serão compensados com menos dois dias nas férias de Carnaval e menos três dias na interrupção da Páscoa. A medida aplicar-se-á ao público e ao privado e a todos os níveis de ensino, bem como centros de atividades de tempos livres.

teletrabalho obrigatório em janeiro
Será apenas por uma semana, mas o trabalho à distância volta a ser obrigatório no início de janeiro entre os dias 2 e 9. O primeiro-ministro chamou-lhe “período de contenção” em que o objetivo é evitar os potenciais contágios do período de festas, para evitar um janeiro “tão trágico” como o deste ano, afirmou o primeiro-ministro.

multas de 20 mil euros por passageiro
As companhias que transportem passageiros sem teste à covid-19 arriscam uma multa de 20 mil euros por passageiro e podem mesmo perder a licença de voo para território nacional. O controlo de passageiros à chegada vai ser mais apertado com a contratação de empresas privadas de segurança que vão verificar se todas as pessoas têm teste. Serão criadas áreas reservadas e as despesas de alojamento e alimentação destes passageiros são asseguradas pelas companhias.

reforço da vacinação nos próximos dias
A vacinação contra a covid-19 vai ser reforçada tendo em conta a aproximação do inverno e a época dos convívios festivos. Neste grupo constam adultos com mais de 65 anos e segunda dose há cinco meses, prescrição médica, quem esteve infetado e recuperou há mais de 150 dias e quem tem mais de 50 anos e tomou a vacina da Janssen há mais de cinco meses.

Certificado para restaurantes e ginásios
A apresentação do certificado digital de vacinação vai voltar a ser obrigatória para quem quiser aceder a restaurantes, hotéis, bem como frequentar eventos com lugares marcados ou ginásios. E, ao contrário do passado, pode passar a ser exigido “em todas as circunstâncias” e não apenas ao fim de semana, por exemplo.

bares e discotecas fecham uma semana
A entrada em bares e discotecas vai estar condicionada a um teste negativo à covid-19, incluindo para quem estiver vacinado. A medida tem lugar antes de este tipo de espaços fechar portas, o que vai acontecer, entre 2 e 9 de janeiro, a chamada “semana de contenção de contactos”.
Ver comentários
Saber mais política
Outras Notícias