Economia Portugal continua a perder população e a envelhecer

Portugal continua a perder população e a envelhecer

A tendência do decréscimo populacional atenuou-se em relação aos últimos anos. O envelhecimento demográfico continua a acentuar-se, de acordo com as estimativas da população residente em Portugal.
Portugal continua a perder população e a envelhecer
População com idade igual ou superior a 65 anos registou um acréscimo de 36.634 pessoas
Reuters
Negócios 15 de junho de 2018 às 11:35
A população residente em Portugal era de 10.291.027 de pessoas no final de 2017, o que representa uma descida de 18.546 indivíduos em relação ao ano anterior. A estimativa foi revelada esta sexta-feira, dia 15 de Junho, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo o organismo de estatísticas,"este resultado traduziu-se numa taxa de crescimento efectivo negativa de 0,18% mantendo-se a tendência de decréscimo populacional ainda que atenuado face aos últimos anos".

O documento do INE revela ainda que o abrandamento do decréscimo populacional em 2017 "resultou da passagem do saldo migratório para valores positivos (+4.886) após seis anos de crescimento migratório negativo". O saldo natural manteve-se com valor negativo (-23.432) e muito próximo do verificado em 2016 (-23.409).

O Instituto Nacional de Estatística refere ainda que o envelhecimento demográfico em Portugal continua a acentuar-se. Isto porque a população com menos de 15 anos diminuiu para 1.423.896 (menos 18.520) e a população com idade igual ou superior a 65 anos registou um acréscimo de 36.634 pessoas para um total de 2.213.274 pessoas. Estes números representam, respectivamente, 13,8% e 21,5% da população total. 

O INE estima que a população mais idosa (idade igual ou superior a 85 anos) era de 297.538 pessoas no final do ano passado, o que traduz uma subida de 11.922 pessoas relativamente a 2016.

A idade média da população residente em Portugal era de 44,2 anos em 2017, ou seja, mais 3,1 anos do que a registada há dez anos.

"No futuro, mantém-se o declínio populacional e o agravamento do envelhecimento demográfico", avisa o INE, adiantando que Portugal poderá perder 2,6 milhões de pessoas até 2080, sendo que baixará da fasquia dos dez milhões já em 2033.
 
O organismo de estatística estima ainda que o número de jovens diminuirá de 1,4 para 0,9 milhões e o de idosos passará de 2,2 para 2,8 milhões.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI