Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quase metade dos portugueses não conta com aumento salarial em 2021

Reestruturações, despedimentos e impacto da pandemia no negócio ou no setor são os motivos apontados à consultora Robert Walters para o congelamento de ordenados e bónus. Veja os perfis mais procurados por área de especialização.

A maior parte das empresas optou por adiar o regresso total ao escritório devido ao avanço da pandemia.
iStock
António Larguesa alarguesa@negocios.pt 07 de Janeiro de 2021 às 16:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Ter um aumento salarial em 2021 é uma hipótese afastada por 43% dos profissionais portugueses inquiridos pela Robert Walters, que justificam o congelamento do ordenado durante este ano com as reestruturações e despedimentos (31%) na empresa ou com o "forte impacto" da covid-19 no negócio ou no setor de atividade.

 

Por outro lado, a consultora especializada no recrutamento de quadros intermédios e de direção refere que 65% das empresas nacionais que vão ter progressões salariais – entre 1% e 5% – assentam-no no "desempenho e produtividade" do funcionário e 45% nos resultados do setor e da companhia. Quase 30% falam no critério do "potencial demonstrado pelo colaborador".

 

No que toca a bónus, que este ano vai ser cortado em muitas empresas mas "nos casos em que existe será entre 1% e 15% do salário base total", os dados referentes a Portugal incluídos no "Salary Survey Global 2021", assente em inquéritos realizados em dezembro de 2020, mostram que em 45% dos casos será definido pela antiguidade do colaborador na empresa e em 39% será atribuído pelo cumprimento de metas individuais (39%).

 

Numa nota divulgada esta quinta-feira, 7 de janeiro, a consultora Robert Walters lista os principais setores em crescimento no ano que está a começar – transformação digital, e-commerce, "analytics" e "business intelligence"; inteligência artificial, data e robótica; e energias renováveis – e também os três perfis mais procurados em Portugal por cada área de especialização em que opera.

 

- Contabilidade e Finanças: Financial Controller; Internal Auditor; Finance Director;

- Engenharia e Operações: Supply Chain Manager; Business Development Renewables; Industrial Technical Director;

- Recursos Humanos: Talent Acquisition Specialist/Manager; Change Management; Compensation & Benefits Manager;

- IT & Digital: Data & Analytics Manager; DevOps Engineer; Cyber Security Manager;

- Vendas e Marketing: Digital Marketing Manager; E-commerce Manager; IT Sales Account Manager.

Recrutadores temem expectativas salariais "demasiado elevadas" Os maiores desafios que os responsáveis de recrutamento enfrentam quando procuram contratar novos profissionais são as expectativas salariais e de benefícios demasiado elevadas por parte dos candidatos (62%), a falta de "soft skills" essenciais (52%), a falta de experiência no setor (51%) e também de qualificações técnicas (28%).Para atrair e reter talento em 2021, ano em que os salários não serão tão competitivos, François-Pierre Puech, gestor da Robert Walters Portugal, aconselha as organizações a "implementar benefícios como flexibilidade e trabalho remoto, pois cada vez mais profissionais procuram oportunidades de emprego com esses benefícios, além de oportunidades de formação, melhor uso de tecnologias e maior foco no bem-estar".
Ver comentários
Saber mais emprego salários bónus gestão pandemia covid-19 robert walters recrutamento
Outras Notícias