Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quase 70% dos portugueses esperam aumento salarial em 2023

De acordo com a Pesquisa Salarial Global 2023, da Robert Walters, 64% esperam que o aumento do próximo ano seja superior à inflação.

Uma subida acentuada dos bens alimentares pode afetar mais as famílias de rendimentos mais baixos, uma vez que gastam uma maior parte do seu salário em alimentação.
GettyImages
Negócios jng@negocios.pt 01 de Dezembro de 2022 às 11:59

A maioria dos portugueses, 68%, acredita que vão ter um aumento no próximo ano, e desses, 64% esperam que o aumento seja superior à inflação. Caso o aumento não se verifique, 23% afirma estar pronto para procurar outro emprego.

Estas são as conclusões de um estudo da agência de recrutamento Robert Walters, realizado em Portugal em setembro deste ano
, que entrevistou 380 pessoas das áreas das finanças, tecnologia, recursos humanos, engenharia, e também da área jurídica, vendas e marketing.  

Tal como o Negócios noticiou, os preços nas cadeias de abastecimento globais atingiram novos recordes. Exemplo disso foi o pico de 12,1% da inflação no mês de outubro. Esta subida repentina da inflação, resultante sobretudo da invasão russa da Ucrânia, aumentou a percentagem da população a viver com dificuldades. Por estas razões, muitos são aqueles que procuram melhorar a sua qualidade de vida ao tentar negociar o seu salário.

No entanto, de acordo com o estudo da Robert Walters, alguns profissionais não querem arriscar pedir um aumento. As principais razões passam por colegas que já foram despedidos, a empresa para a qual trabalham ter sido muito afetada pela covid-19, falta de confiança e o facto de já terem sido informados de que não iriam receber um aumento.

Além do salário, existe ainda a questão do bónus anual, com 10% dos inquiridos a admitir ter recebido uma confirmação do bónus para o ano que vem. Já 38%, apesar de não terem confirmação, estão a contar receber o bónus. Apenas 16% não estão a contar com o bónus e 7% tiveram a confirmação de que não vão receber o bónus.

Das empresas entrevistadas, 31% afirmam dar o bónus para posições de diretor/gestor (11 a 15% de bónus) e 42% para nível executivo (mais de 20% de bónus).

Ver comentários
Saber mais economia negócios e finanças trabalho Informação sobre empresas salários e pensões
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio