Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Os 50 mais ricos dos EUA possuem tanta riqueza como metade da população mais pobre do país

No primeiro semestre de 2020, os 50 americanos mais ricos possuíam tanto como 50% dos americanos mais desfavorecidos, mostra uma análise do banco central dos EUA, que evidencia as disparidades registadas, tanto quanto à raça como quanto à idade e classe.

#12 - Mark Zuckerberg
Negócios jng@negocios.pt 13 de Outubro de 2020 às 13:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Com o desenvolvimento da pandemia, a economia foi transformada de diversas formas, recompensando de forma desproporcional os bilionários face à classe média e desfavorecida. No primeiro semestre de 2020, os 50 norte-americanos mais ricos possuíam tanta riqueza como metade dos americanos mais pobres, de acordo com os dados da Reserva Federal dos Estados Unidos.

 

Os norte-americanos que integram o lote dos 1% com mais património líquido dos EUA têm uma riqueza equivalente a 34,2 biliões de dólares (28,9 biliões de euros). Este valor é muito superior à soma da riqueza de metade da população americana mais pobre, cerca de 165 milhões de pessoas, que apenas detêm 1,76 biliões de euros, ou seja, 1,9% de toda a riqueza das famílias. Para chegar a este valor basta juntar as fortunas dos 50 mais ricos dos EUA, que têm uma fortuna conjunta avaliada em quase 2 biliões de dólares. Um valor que aumentou mais de 300 mil milhões de dólares este ano.

 

A Covid-19 agravou as desigualdades nos EUA, com o aumento do desemprego e do número casos de infeção nas classes mais baixas. Por outro lado, profissionais da classe média alta veem as suas poupanças aumentarem, depois dos EUA estimularem a economia e sobretudo os mercados.

 

As disparidades agravam-se também devido ao facto da maioria dos americanos não beneficiar com a valorização dos mercados acionistas. A participação dos mais pobres no mercado das ações tem caído a pique, representando uma diminuição de 10 pontos percentuais desde 2002. Por outro lado, os americanos mais ricos possuem mais de 88% das ações que estão nas carteiras das famílias dos EUA. 

 

A geração dos millennials, nascida entre 1981 e 1996, embora seja atualmente a que mais pessoas tem empregadas controla apenas 4,6% da riqueza dos Estados Unidos. Um em cada 40 dólares de toda a riqueza detida por todos os millennials norte-americanos pertence apenas a três pessoas: os co-fundadores do Facebook, Mark Zuckerberg e Dustin Moskovitz, e o herdeiro da Walmart, Lukas Walton.

 

Segundo o presidente da Fed, Jerome Powell, "a pandemia está a ampliar ainda mais as divisões entre riqueza e a mobilidade económica". Powell alerta que, sem mais ajudas governamentais, "as disparidades irão continuar e a recuperação do país será lenta".

Ver comentários
Saber mais Reserva Federal dos Estados Unidos Estados Unidos Jerome Powell
Outras Notícias