Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BE espera que com Paulo Macedo se abra "uma nova fase" na Caixa

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) afirmou hoje esperar que com Paulo Macedo à frente da Caixa Geral de Depósitos se abra uma "nova fase" naquela instituição bancária e avisa que o BE vai ser uma garantia de "transparência".

Miguel Baltazar
Lusa 02 de Dezembro de 2016 às 17:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

"Espero que se abra uma nova fase na Caixa [Geral de Depósitos]. O Bloco de Esquerda manter-se-á como uma garantia de exigência, de transparência e que a Caixa Geral de Depósitos se comporte como um banco público", declarou esta tarde, no Porto, a coordenadora do BE, à margem de uma visita que realizou à Escola Secundária Alexandre Herculano com outros deputados do Bloco de Esquerda eleitos pelo distrito portuense.

 

O Ministério das Finanças confirmou hoje, em comunicado, que Paulo Macedo aceitou o convite para CEO (chief executive officer) da Caixa Geral de Depósitos, e que Rui Vilar foi convidado e aceitou o convite para ser "chairman" (presidente não executivo) do banco público.

 

Questionada pelos jornalistas se considerava a escolha de Paulo Macedo melhor que a de António Domingues, Catarina Martins declarou que o Bloco de Esquerda não se ia pronunciar sobre o Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos.

 

"O BE vai-se pronunciar sobre o cumprimento da lei, da transparência e do papel que a Caixa deve ter no país", reiterou a coordenadora do BE, recordando que o anterior Conselho de Administração "demonstrou na prática que não servia a Caixa Geral de Depósitos, porque não cumpriu as regras da transparência, porque criou ruído, porque fez com que a notícia sobre a Caixa fosse o Conselho de Administração e não da Caixa ser um banco sólido, forte, ao serviço da economia".

Ver comentários
Saber mais Bloco de Esquerda Caixa Geral de Depósitos BE Ministério das Finanças Paulo Macedo
Mais lidas
Outras Notícias