Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas pronuncia-se sobre fusão da PSA e Fiat Chrysler até 17 de junho

A fusão entre a PSA e a Fiat Chrysler dará origem ao quarto maior fabricante automóvel mundial.

Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 11 de Maio de 2020 às 14:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A autoridade da concorrência da União Europeia (UE) indicou esta segunda-feira que irá decidir sobre a proposta de fusão entre a PSA e a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) até 17 de junho, sendo este o prazo "provisório" para se pronunciar.

A fusão entre o grupo francês liderado por Carlos Tavares e o grupo italo-americano dará origem ao quarto maior fabricante automóvel mundial.

Aquando do anúncio do acordo para a fusão, em outubro, a PSA e a FCA estimavam que a operação irá gerar "cerca de 3.700 milhões de euros de sinergias anuais". As sinergias serão garantidas, "principalmente, de uma alocação mais eficiente de investimentos de longa escala em plataformas de veículos, cadeias de tração e tecnologias, e uma maior capacidade de compra, inerente à nova dimensão do grupo", pode ler-se no documento, que detalha ainda que "a estimativa de custo para alcançar as sinergias é de 2.800 milhões de euros".


Apesar de o setor automóvel estar a ser bastante atingido pelo impacto da pandemia da covid-19, o CEO da PSA e CEO da futura empresa resultante da fusão, Carlos Tavares, indicava que a operação estava a "acelerar".

O negócio necessita também da aprovação das autoridades da concorrência noutros mercados, nomeadamente nos Estados Unidos.

Ver comentários
Saber mais Bruxelas Fiat Chrysler PSA FCA Carlos Tavares fusão concorrência
Mais lidas
Outras Notícias