Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ASF chumbou idoneidade de magnata condenado por corrupção para comprar seguradora do Novo Banco

O regulador dos seguros esclareceu que não se pronunciou sobre a operação de venda da seguradora do Novo Banco, tendo apenas avaliado a idoneidade dos potenciais acionistas.

Negócios jng@negocios.pt 10 de Agosto de 2020 às 15:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) reagiu à notícia avançada pelo Publico sobre a venda da seguradora do Novo Banco, assinalando que não foi reconhecida idoneidade à empresa de um magnata condenado por corrupção nos EUA.

Em comunicado, o regulador assinala que "em momento algum se pronunciou sobre a operação de venda, mas apenas sobre a idoneidade e a capacidade dos novos acionistas para assegurar a gestão sã e prudente" da companhia de seguros.

A ASF recebeu o pedido por parte da Greg Evan Lindberg e da sociedade GBIG Portugal de não oposição à aquisição do controlo da GNB – Companhia de Seguros de Vida. O regulador apurou a existência de "diversas acusações de natureza penal" sobre a Greg Evan Lindberg, que viria depois a desistir da operação.

"Os requerentes informaram que um fundo gerido pela Apax Partners LLP pretendia adquirir a GBIG Portugal, S.A., e, consequentemente, Greg Evan Lindberg não seria o beneficiário último da operação, nem a estrutura acionista prevista para a GNB – Companhia de Seguros de Vida, S.A. seria aquela que tinha sido apresentada no processo inicial", refere a ASF, que neste contexto "deliberou declarar, a extinção, por desistência, do procedimento de avaliação" da intenção de Greg Evan Lindberg de concretizar o negócio com o Novo Banco.

A "ASF, nas múltiplas diligências efetuadas, antes e após a referida deliberação de não oposição, não apurou qualquer ligação entre Greg Evan Lindberg e o grupo adquirente da GNB - Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade que, entretanto, alterou a sua designação social para GamaLife - Companhia de Seguros de Vida, S.A", concretiza o regulador.

O jornal Público noticia esta segunda-feira que o Novo Banco vendeu em outubro uma seguradora com um desconto de quase 70% a fundos geridos pela Apax, operação que gerou uma perda de 268,2 milhões e foi compensada com verbas do Fundo de Resolução.

O Novo Banco diz que o valor de venda da GNB – Companhia de Seguros de Vida, conhecida por Gama Life, "ascendeu a um preço fixo inicial de 123 milhões de euros acrescido de uma componente variável de até 125 milhões de euros indexada a objetivos de distribuição constantes do contrato entre o NOVO BANCO e a GNB Vida para distribuição de produtos de seguros vida em Portugal por um período de 20 anos".

Ver comentários
Saber mais Novo Banco Greg Evan Lindberg GNB Apax Partners LLP
Mais lidas
Outras Notícias