Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca está "preparada" para fusões e aquisições, mas ainda não vê oportunidades

O BCP e o Santander garantem ter condições para participar em processos de fusão ou aquisição, se as oportunidades surgirem. Mas, para já, não estão à procura disso.

Lusa
Rafaela Burd Relvas rafaelarelvas@negocios.pt 20 de Novembro de 2020 às 12:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Os maiores bancos a operar em Portugal garantem estar preparados para aproveitar a nova onda de consolidação que já começa a atravessar o setor, mas, para já, asseguram que não há qualquer negócio concreto em vista.

As ideias foram partilhadas durante a conferência Money Conference, organizada pelo Dinheiro Vivo e pela TSF, que decorreu esta sexta-feira, 20 de novembro. Questionado sobre se está com perfil "comprador", o presidente do BCP, Miguel Maya, começou por frisar que a estratégia do banco passa por "crescer de forma orgânica".

Isso não significa, contudo, que não haja disponibilidade para concretizar operações. "Não vou às compras, mas ando na rua e, se vir alguma peça pendurada que seja do meu interesse, olho para ela", disse Miguel Maya, acrescentando que o BCP tem as condições necessárias para entrar em processos dessa natureza.

"O banco pode fazê-lo se quiser fazê-lo, mas não tem nenhuma operação em especial para onde esteja a olhar. Se houver oportunidade, olhará para ela", reforçou.

A mesma ideia foi defendida por Miguel Belo de Carvalho, administrador do Santander.

"Estamos muito confortáveis com a posição que temos e não estamos à procura, em montras nenhumas, de peças que estejam penduradas. Mas qualquer um de nós pode tropeçar numa pedra que esteja no caminho e, se isso acontecer, estaremos preparados", apontou.
Ver comentários
Saber mais consolidação fusões e aquisições bcp santander bpi cgd
Outras Notícias