Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Caixa é o maior credor estrangeiro da insolvente Pescanova

Grande parte da dívida da multinacional galega ao grupo português, que ascende a 120 milhões de euros, resulta de financiamentos concedidos em Espanha pelo Banco Caixa Geral.

Correio da Manhã
António Larguesa alarguesa@negocios.pt 06 de Maio de 2013 às 08:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

É o quarto maior em termos absolutos e o maior de todos os credores internacionais que aparecem na lista de créditos da Pescanova. Da dívida total de 1,5 mil milhões de euros, cuja reestruturação está a ser analisada em sede de processo de insolvência, 120 milhões de euros dizem respeito ao grupo Caixa Geral de Depósitos.

 

De acordo com a notícia publicada esta segunda-feira pelo jornal “Público”, esta situação “explosiva” já foi levada ao conselho de crédito da instituição liderada por José Matos. É que grande parte desta dívida diz respeito a empréstimos feitos pelo Banco Caixa Geral, a subsidiária espanhola da Caixa, que já tinha fechado 2012 com prejuízos de 25,4 milhões de euros.

 

Detido a 100% pela Caixa Geral de Depósitos, o BCG conta com 40 balcões e 80 trabalhadores em Espanha. Manuel Figueroa é o presidente executivo, sendo o administrador da Caixa com o pelouro internacional, Rodolfo Lavrador, administrador não executivo da subsidiária.

 

Segundo a lista de créditos da Pescanova, onde foram detectadas várias irregularidades que culminaram na declaração de falência técnica, há também créditos concedidos em Portugal à unidade de aquacultura que a empresa galega detém desde 2009 em Mira, no distrito de Coimbra (na foto). Segundo o "Público", a Acuinova registou prejuízos de 70 milhões de euros e tem actualmente cerca de metade dos 174 trabalhadores em “lay off”.

Ver comentários
Saber mais Caixa Pescanova credor insolvência Espanha
Mais lidas
Outras Notícias