Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Burocracias" da CMVM obrigam Sporting a divulgar posição de Sobrinho

Antes de avançar para o aumento de capital, o Sporting divulgou as participações dos actuais accionistas. A CMVM tinha solicitado clarificações sobre o peso de Álvaro Sobrinho na SAD. Clube explica com "burocracias".

Álvaro Sobrinho é o 37.º Mais Poderoso 2015
Foi empurrado para fora do Banco Espírito Santo Angola (BESA) e esta circunstância acabou por lhe dar um poder destrutivo, o de contribuir para a derrocada do império Espírito Santo, onde havia iniciado a sua carreira profissional. O apertar do cerco a Ricardo Salgado passou muito por dois jornais dos quais é proprietário, o i e o Sol, com informação. O poder destrutivo tem uma natureza efémera. Mas fica-lhe ainda a fortuna para apoiar o seu poder. Hoje é o maior accionista da SAD do Sporting.
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 17 de Dezembro de 2016 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 25
  • ...

A SAD do Sporting foi obrigada a divulgar ao mercado qual o peso de Álvaro Sobrinho na sua estrutura accionista, confirmou o Negócios. A revelação foi feita após diligências da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). "Burocracias", responde a sociedade. 

 

"A CMVM solicitou a Álvaro Sobrinho que clarificasse a sua participação na Sporting SAD, através da Holdimo", respondeu ao Negócios fonte oficial do regulador do mercado de capitais. 

 

Este pedido de clarificação fez surgir o comunicado da SAD em que é revelada a posição accionista, assume a autoridade presidida por Gabriela Figueiredo Dias. "A Holdimo é detentor de 20.000.000 acções no capital social da SPORTING SAD, que correspondem a uma participação qualificada de 29,851% do capital social e direitos de voto", apontava um documento emitido ontem à CMVM pela SAD presidida por Bruno de Carvalho.  

 

"A Holdimo é dominada pelo Senhor Dr. Álvaro de Oliveira Madaleno Sobrinho, que detém 99% do seu capital social, pelo que a participação da Holdimo no capital da Sporting SAD é lhe imputável, nos termos do art.º 16º n.º 4 alínea a) do Código dos Valores Mobiliários", adiantava ainda o mesmo comunicado. Álvaro Sobrinho era o presidente do BESA, banco que o BES tinha em Angola e a que tinha uma exposição que acabou por contribuir para a derrocada. Foi em Outubro de 2014 que o investidor angolano entrou no capital social do Sporting com um investimento de 20 milhões, que lhe deu a posição de 29,85%, que é a que mantém ainda neste momento.

 

Além do comunicado sobre a Holdimo, feito após pedido da CMVM, a "Sporting SAD entendeu proceder, ainda, à comunicação das restantes participações atuais (Grupo Sporting e Olivedesportos)", sublinha o regulador. O clube de Alvalade tem na SAD quase 64% do capital enquanto a Olivedesportos controla 3,186%. O restante está disperso por pequenos investidores com acções a transaccionar na Bolsa de Lisboa. 

"Por burocracias a pedido da CMVM, actualizámos o capítulo do site relativos às participações qualificadas", indica o clube de Alvalade ao Negócios.

Estas percentagens são anteriores ao aumento de capital que já foi anunciado mas ainda não concretizado e através do qual o clube passará a ter cerca de 50% (os clubes têm sempre de ter a maioria das suas SAD) – um aumento de capital que será feito também através da conversão dos valores mobiliários convertíveis em capital (VMOC).

Ver comentários
Saber mais CMVM Sporting Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Sporting SAD Gabriela Figueiredo Dias Bruno de Carvalho
Mais lidas
Outras Notícias