Banca & Finanças Fidelidade reforça investimento na dívida do BCP em 56%

Fidelidade reforça investimento na dívida do BCP em 56%

A Fidelidade, detida a 85% pelo maior accionista do BCP, passou a deter mais de 4 milhões de euros em títulos de dívida emitidos pelo banco português.
Fidelidade reforça investimento na dívida do BCP em 56%
Nuno Carregueiro 04 de setembro de 2018 às 19:32

A Fidelidade reforçou a exposição à dívida emitida pelo Banco Comercial Português, de acordo com um comunicado emitido pelo banco português na CMVM.

A companhia de seguros que é detida em 15% pela CGD e 85% pelos chineses da Fosun (maiores accionistas do BCP) passou a deter obrigações do BCP no valor de 4,14 milhões de euros, o que se situa 56% acima do montante anterior (2,64 milhões de euros).

Este reforço foi efectuado depois da Fidelidade ter comprado 1 milhão de obrigações a 27 de Agosto e mais 500 mil a 29 de Agosto.

A Fidelidade teve que divulgar este reforço na dívida do BCP uma vez que o presidente da companhia de seguros, Magalhães Correia (na foto), é também administrador do BCP. O gestor foi nomeado pela Fosun, que controla 27% do BCP.

Magalhães Correia também está exposto ao BCP, controlando 88.500 acções. Já o outro administrador do BCP, Lingjiang Xu, não detém acções nem obrigações do banco.

(notícia corrigida para dar conta que a Fosun detém 85% da Fidelidade e não 100%)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI