Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Grandes bancos de investimento querem apressar saída do Reino Unido

Segundo a Bloomberg, dado o número limitado de destinos adequados para realocar operações noutras cidades, os bancos estão numa corrida uns contra os outros para garantir os melhores espaços.

Toby Melville / Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 16 de Agosto de 2016 às 10:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Os grandes bancos de investimento que têm as suas sedes europeias em Londres vão começar a transferir trabalhadores para outros locais pouco tempo depois de o Governo britânico accionar o procedimento de saída, avança a Bloomberg, citando fontes próximas de quatro grandes instituições financeiras.

Perante a ausência de um plano claro para proteger o estatuto do Reino Unido de grande centro financeiro mundial, os empresários estão a preparar-se para o pior - que no seu caso é perder o direito de vender serviços livremente pela Europa a partir da City londrina, esclarecem as mesmas fontes.

Correndo o risco de enfrentar uma longa espera por aprovações regulatórias antes de os trabalhadores se poderem deslocar para outro local, os bancos querem iniciar o processo rapidamente para que este esteja concluído antes do final dos dois anos de negociação do Brexit.

De acordo com a agência noticiosa, dado o número limitado de destinos adequados para realocar operações noutras cidades, os bancos estão numa corrida uns contra os outros para garantir o melhor espaço de escritórios e alojamento para milhares de trabalhadores que poderão sair do Reino Unido.

O facto de o país abandonar a União Europeia é um problema particularmente grave para os bancos de Wall Street, cuja maioria das receitas geradas na região vem de clientes da UE.

87% dos trabalhadores europeus dos bancos de investimento norte-americanos estão no Reino Unido, que é também responsável por 78% da actividade do mercado de capitais da região, segundo o think tank New Financial.

Ver comentários
Saber mais Londres Bloomberg Reino Unido Europa União Europeia bancos de investimento
Mais lidas
Outras Notícias