Comércio José Avillez abre Cantinho no antigo Lucullus em Cascais

José Avillez abre Cantinho no antigo Lucullus em Cascais

O antigo restaurante Lucullus, em Cascais, que foi adquirido há um ano pelo grupo de José Avillez, reabriu com um novo nome e conceito. Depois do Chiado, Parque das Nações e Porto, o Cantinho do Avillez instala-se na vila onde o chef passou a infância e adolescência.
José Avillez abre Cantinho no antigo Lucullus em Cascais
O novo Cantinho do Avillez, em Cascais, abriu no antigo espaço do restaurante Lucullus.
Rui Neves 13 de maio de 2019 às 18:40

"Nasci e cresci em Cascais. Para mim, estar em Cascais com o Cantinho - o meu primeiro restaurante - tem um significado especial. É como voltar a casa", afirma José Avillez, o mais estrelado chef português, que acaba de abrir mais um Cantinho do Avillez, desta vez em Cascais, que se junta aos que já opera em Lisboa (Chiado e Parque das Nações) e no Porto.

 

"O novo restaurante serve uma cozinha portuguesa contemporânea com influências de viagens, também pontuada por sabores que evocam a infância de José Avillez em Cascais", adianta o seu grupo empresarial, em comunicado.

 

O Cantinho do Avillez de Cascais abriu no mesmo espaço do antigo Lucullus, um restaurante inaugurado há mais de 40 anos, que começou por ser exclusivamente italiano e nos últimos anos tinha já alguns pratos japoneses, hambúrgueres e bifes, tendo fechado em abril do ano passado, após ter sido adquirido pelo grupo José Avillez.

 

Com dois pisos e um pequeno pátio, o novo Cantinho do Avillez tem alguns elementos decorativos marcantes, devidamente evidenciados pelo dono: "A claraboia, determinante na captação de luz, os arcos, que dividem o espaço e criam zonas acolhedoras, e uma tapeçaria em macramé da autoria de Vasco Águas, o Barbudo Aborrecido, inspirada nas cordas dos pescadores, conchas e corais, na praia e no mar."

 

Como seria de esperar, o design de interiores inspira-se em Cascais e na proximidade com o mar - "com muita luz natural e o azul como cor dominante, o novo Cantinho tem um ambiente descontraído, mas sofisticado, que rapidamente nos transporta para um dia de férias", promete.

O design de interiores do "Cantinho do Avillez" Cascais tem a assinatura do Studio Astolfi, de Joana Astolfi, a partir de um conceito de José Avillez.

No total, o império de restauração liderado por José Avillez, que detém a meias com a Arié Investimentos (da família Arié, uma das mais ricas de Portugal), integra, neste momento, cerca de quatro dezenas de restaurantes no país. Além do Cantinho do Avillez, tem espaços como o Belcanto e a Cantina Zé Avillez, assim como o grupo cafeína, no Porto, e 100% do Grupo Doca de Santo (formado por uma dúzia de restaurantes, situados sobretudo em Lisboa).

 

José Avillez nasceu no seio de uma família com brasão, em 24 de Outubro de 1979, em Lisboa, um ano e meio depois da sua única irmã, Teresa de Avillez Burnay Ereira.

 

Filho de José Burnay Nunes Ereira, trineto do 1.º conde de Burnay, e de Maria de Fátima de Miranda de Avillez, trineta do 1.º visconde do Reguengo e 1.º conde de Avillez, José de Avillez Burnay Ereira deixou cair a herança onomástica paterna e tornou José Avillez numa marca, um modelo de negócio que dá corpo a um império gastronómico daquele que é o mais estrelado chefe português.

 

Órfão de pai aos sete anos, José foi viver para uma quinta do avô, perto da praia do Guincho. Em Cascais passou a infância e a adolescência, brincando muito ao ar livre, a buscar fruta nos pomares e galinhas à capoeira, e, à noite, a apanhar chocos e lulas no mar com um anzol e um cabo de vassoura.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI