Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas dá luz verde à aquisição da Ono pela Vodafone

A Vodafone já pode avançar para a aquisição da Ono, em Espanha, um negócio avaliado em mais de 7 mil milhões de euros e que permitirá à operadora ficar com perto de 2 milhões de clientes no mercado espanhol.

Logotipo da Vodafone, a 2 de Setembro, dia em que se esperava que a norte-americana Verizon Communications anunciasse um acordo para comprar 45% do grupo britânico (ficando com o controlo, 55%), o que veio a confirmar-se. Fotografia de Jason Alden
Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 02 de Julho de 2014 às 18:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Comissão Europeia informou, esta quarta-feira, em comunicado, que validou a proposta de aquisição do Grupo Corporativo Ono pela Vodafone Group Plc.

 

Em Março último, a Vodafone oficializou a aquisição da operadora de telecomunicações Ono, por 7,2 mil milhões de euros, com o objectivo de crescer no mercado espanhol nas áreas de televisão e internet.

 

Para a Comissão Europeia, a operação não levanta quaisquer problemas de concorrência. "As actividades das duas empresas são complementares, uma vez que a actividade da Ono está relacionada com serviços de telecomunicações fixas e a da Vodafone está relacionada com telecomunicações móveis", pode ler-se no comunicado de Bruxelas.

 

Segundo a Comissão Europeia, esta operação não irá afectar o mercado, continuando a haver bastante concorrência, nomeadamente do incumbente Telefónica, bem como da Orange ou da Jazztel.

 

Após analisar o negócio, Bruxelas concluiu que os operadores concorrentes continuarão a poder disputar o mercado dos serviços agregados.

 

O objectivo deste negócio passa por reforçar a oferta de televisão e internet da Vodafone no mercado espanhol, onde a gestão é liderada pelo português António Coimbra.

 

O negócio envolve a compra de 100% do capital e a assunção da dívida da empresa que ronda os 3.400 milhões de euros.

 

A Vodafone tinha inicialmente oferecido 6 mil milhões de euros, tendo elevado a oferta para convencer os accionistas da Ono (sobretudo fundos de capital de risco como a Providence Equity Partners e a Quadrangle Capital) a desistirem da dispersão de capital da empresa em bolsa, numa operação onde previam angariar 8 mil milhões de euros.

 

A Vodafone, com a compra da Ono, garante o acesso a sete milhões de famílias através da sua infra-estrutura de HFC (híbrida de fibra e cabo coaxial) que permite oferecer velocidades entre 100 e 200 megabits, competindo assim directamente com a Telefónica.

 

Com este negócio, a operadora britânica fica com um total de 1,9 milhões de clientes em Espanha. Além disso, a Vodafone conseguirá gerar poupanças na ordem dos 2 mil milhões de euros e receitas adicionais de mil milhões de euros, segundo noticiou a Bloomberg.

Ver comentários
Saber mais Comissão Europeia Grupo Corporativo Ono Vodafone Group Plc Vodafone Bruxelas Espanha António Coimbra
Outras Notícias