Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBank assume-se "extraordinariamente satisfeito" com BPI

Gonzalo Gortázar considera que o BPI está a adaptar-se ao "modelo CaixaBank a grande velocidade" e acredita que o banco português vai conseguir gerar um retorno de 11% em 2021.

Gonzalo Gortázar é o presidente executivo do CaixaBank, enquanto Jordi Gual é o presidente da administração. Albert Gea/Reuters
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 27 de Novembro de 2018 às 11:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Mais de um ano e meio depois da aquisição do controlo do BPI, o CaixaBank continua satisfeito com o investimento feito em Portugal.

"Extraordinariamente satisfeitos", afirmou Gonzalo Gortázar, na conferência de imprensa de apresentação do plano estratégico 2019-2021, que teve lugar em Londres esta terça-feira, 27 de Janeiro.

 

Uma "grande aposta", afirmou Gortázar, dirigindo-se a Pablo Forero, presidente executivo do BPI, que o CaixaBank detém em 95%, que acrescentou "estar a levar o banco a um êxito superior ao que tinha".

 

Segundo Gortázar, o BPI está mesmo a adaptar-se ao "modelo CaixaBank a grande velocidade". O CaixaBank está, neste momento, em processo de retirada do banco português de bolsa, esperando ainda a autorização do regulador. 

 

O líder executivo do CaixaBank também apoiou as metas definidas pelo BPI para 2021. "O BPI espera chegar a um ROTE de 11% em 2021. Estou seguro de que vai consegui-lo", afirmou, ao referir-se ao retorno sobre o capital tangível (ROTE), indicador para a rentabilidade do banco (que mede o resultado face aos capitais próprios).

No seu plano estratégico para 2019-2021, o banco comandado por Forero antecipa um crescimento de 5% da carteira de crédito ao ano até ao final do período. 

 

*O jornalista viajou para Londres a convite do CaixaBank

Ver comentários
Saber mais CaixaBank BPI Gonzalo Gortázar Pablo Forero
Mais lidas
Outras Notícias