Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBank regista queda de 80% nos lucros

Os lucros do maior accionista do BPI ascenderam aos 173 milhões de euros, o que significa uma redução de cerca de 79,5% face ao mesmo período do ano anterior.

Negócios 26 de Outubro de 2012 às 12:30
O CaixaBank registou lucros de 173 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um valor 79,5% mais baixo que o registado em igual período do ano anterior, depois de fazer provisões no valor de 4,524 mil milhões de euros, de acordo com o “El País”.



A margem financeira atingiu os 2,845 mil milhões de euros, uma subida de 22,7% em relação ao ano anterior, os lucros operacionais subiram 17,1% para 2,586 mil milhões de euros e a margem bruta aumentou 7,9% para 5,14 mil milhões de euros, enquanto os gastos mantiveram-se em linha com os valores do ano passado.



O CaixaBank, que integrou este ano a Caixa Cívica, registou um aumento no volume de negócios de 23,2% para os 526,528 mil milhões de euros com a carteira de créditos nos 230,754 mil milhões de euros, depois de uma subida de 22,6% face a 2011.

A liquidez do banco aumentou em 6,266 mil milhões de euros para 48,755 mil milhões de euros, representando 14,2% do total dos activos, de acordo com o jornal espanhol.



A integração da Banca Cívica foi um importante passo para o cumprimento dos objectivos de crescimento estabelecidos no plano estratégico do grupo para 2011-2014.



Juan Maria Nin, conselheiro delegado do CaixaBank, sublinha a liderança alcançada devido à intensa actividade comercial, à gestão antecipada e adequada dos riscos e ao contínuo esforço na inovação, segundo o “Expansion”.



No comunicado feito à imprensa sobre os resultados, O CaixaBank destacou que apesar do complexo ambiente económico e financeiro, marcado pela quebra de confiança dos mercados em relação a Espanha e ao seu sistema financeiro, “conseguiu demonstrar capacidade de gerar resultados positivos, com uma margem de exploração de 2.586 mil milhões de euros, um aumento de 17,1% em relação ao ano anterior”.



O CaixaBank, através do LaCaixa, tem vindo a reforçar a sua posição no BIP, onde ocupa a posição de maior accionista. Depois do aumento de capital do banco liderado por Fernando Ulrich, a instituição financeira espanhola passou a deter 46,22% do capital do BPI.

Ver comentários
Saber mais CaixaBank BPI lucros
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio