Empresas FNAC investe sete milhões de euros até 2022 para chegar às 40 lojas em Portugal

FNAC investe sete milhões de euros até 2022 para chegar às 40 lojas em Portugal

"Em 2020 estimamos abrir entre duas a quatro lojas, prevendo-se o mesmo investimento e a criação do mesmo número de postos de trabalho deste ano. Para nós é significativo, uma vez que em 21 anos estamos hoje a abrir a 32.ª loja. Abrir quatro lojas num ano é um passo grande", disse Nuno Luz, diretor-geral da FNAC Portugal.
FNAC investe sete milhões de euros até 2022 para chegar às 40 lojas em Portugal
DR
Lusa 14 de novembro de 2019 às 21:41
O grupo FNAC vai investir cerca de sete milhões de euros até 2020 para atingir as 40 lojas no país, disse hoje à Lusa o diretor-geral da FNAC Portugal, na abertura do 32.º espaço, em Viana do Castelo.

"Temos a ambição de chegar às 40 lojas até 2022, num investimento de cerca de sete milhões de euros", afirmou Nuno Luz (na foto).

O diretor-geral acrescentou que "na primeira semana de dezembro abrirá a 33.ª loja, no Arena Shopping, em Torres Vedras", adiantando que esta "será a quarta loja de 2019, num investimento global de quatro milhões de euros", tendo sido criados "mais de uma centena de postos de trabalhos diretos".

"Em 2020 estimamos abrir entre duas a quatro lojas, prevendo-se o mesmo investimento e a criação do mesmo número de postos de trabalho deste ano. Para nós é significativo, uma vez que em 21 anos estamos hoje a abrir a 32.ª loja. Abrir quatro lojas num ano é um passo grande", considerou Nuno Luz.

O diretor-geral da FNAC explicou que a insígnia francesa está a "apontar muito no conceito de proximidade, abrindo lojas com espaços mais reduzidos e maximizando a 'omnicanalidade', com as referências disponíveis em loja e os artigos do catálogo 'on-line'".

"É um conceito diferenciador porque vemos hoje o retalho a apostar muito no 'on-line', a reduzir espaços e a fechar lojas, e a FNAC continua a apostar em espaços físicos porque quer estar mais perto de todos os portugueses que estão longe dos grandes centros urbanos", referiu.

A loja em Viana do Castelo representou um investimento de cerca de meio milhão de euros e a criação de 18 postos de trabalho diretos.

Na inauguração da nova loja de bens culturais, tecnológicos e de lazer, Nuno Luz explicou que o espaço pretende "servir os 85 mil habitantes do concelho de Viana do Castelo e das zonas limítrofes, abrangendo, no total, cerca de 200 mil habitantes".

"As previsões apontam para uma faturação anual a rondar os 3,2 milhões de euros", salientou.

A inauguração da loja, com uma área comercial de 500 metros quadrados, incluiu uma breve atuação de Pedro Abrunhosa, padrinho do espaço.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI