Empresas Google vai incluir duas start-ups portuguesas no programa de aceleração

Google vai incluir duas start-ups portuguesas no programa de aceleração

As start-ups portuguesas Barkyn e Unono foram incluídas no pacote de escolhas da Google para integrar a segunda vaga do programa de aceleração do Campus Madrid.
Google vai incluir duas start-ups portuguesas no programa de aceleração
Reuters
Raquel Murgeira 17 de maio de 2018 às 12:52

A Google seleccionou as start-ups portuguesas Barkyn e Unono para fazerem parte da segunda vaga do programa de aceleração do Campus Madrid. Das oito start-ups seleccionadas, duas são empresas portuguesas, de acordo com um comunicado do Google.

Esta é a primeira vez que Portugal participa num programa de aceleração da Google. As duas start-ups nacionais foram seleccionadas para fazer parte do "Campus Residency", um programa com a duração de seis meses e que vai ter lugar no Campus Madrid, em Espanha. O programa arranca já no final de Maio.

 

O programa da tecnológica norte-americana proporciona "apoio personalizado e adaptado às necessidades de cada start-up e o acesso a recursos e especialistas da Google", segundo adianta o comunicado da empresa.

A portuguesa Barkyn é uma empresa de comércio electrónico de produtos para cães. Já a Unono dedica-se a recursos humanos para perfis juniores.

"Este programa de aceleração procura start-ups que estejam a actuar em sectores tradicionais com metodologias e processos digitais. E aí, nós somos um match made in heaven, porque trabalhamos no recrutamento que é uma indústria tradicional, mas temos uma visão global e digital do negócio", afirmou Luís Mendes, fundador da Unono ao Negócios. E acrescenta, referindo que as metas para este programa passam por "duplicar o número de colocações e expandir para uma nova cidade. Queremos testar a nossa capacidade de escalar o negócio".

Já ao Negócios, André Jordão, fundador da Barkyn, admite que esta escolha por parte do Google significa "uma validação" do percurso da empresa e que vai permitir "ter mais inteligência nas nossas decisões, na expansão e especialmente na nossa tecnologia". E acrescenta ainda que "nós estamos a criar um modelo hiper-personalizado, realmente adaptado a cada cliente. Fazemos isso num único pack - online e offline - o que é inovador não só no mercado pet como em ecommerce no geral".

O Campus Madrid abriu portas há três anos. Este é apenas um dos sete espaços que a Google tem e que apoiam o empreendedorismo. No ano passado as start-ups incubadas no programa obtiveram 76 milhões de euros de investimento e foram criados cerca de 1.000 empregos.

 

 

 

 




pub