Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Siemens ultrapassa fasquia de 3.000 colaboradores em Portugal e tem mais de 200 vagas em aberto

Siemens Portugal emprega atualmente 3.045 trabalhadores e pretende continuar a alargar a equipa no quadro da estratégia de crescimento sustentado da empresa para os próximos anos.

Diana do Mar dianamar@negocios.pt 21 de Fevereiro de 2022 às 12:54
A Siemens Portugal ultrapassou a fasquia dos 3.000 colaboradores e pretende continuar "a fazer da criação de emprego de elevado valor acrescentado um dos seus grandes objetivos", contando atualmente com mais de 200 vagas por preencher.

Em comunicado, enviado esta segunda-feira às redações, o grupo indica que, desde o início da pandemia em Portugal, ou seja, desde março de 2020, recrutou mais de 423 trabalhadores, dos quais 210 alargaram as equipas ao longo do ano passado.

"É com grande satisfação que se constata este aumento significativo de novos postos de trabalho, altamente qualificados, criados nas empresas do grupo, refletindo assim o crescimento das atividades em território nacional, mas sobretudo a exportação, num momento particularmente desafiante a nível global", sublinha o presidente executivo da Siemens Portugal, citado na mesma nota.

E a estratégia, adianta Pedro Pires de Miranda, passa por continuar a alargar o universo de colaboradores: "O objetivo de aumentar ainda mais a equipa faz parte da estratégia de crescimento sustentado da empresa para os próximos anos, com grande enfoque no incremento progressivo das exportações. E estamos numa posição única, porque Portugal é um país atrativo para trabalhar. Além dos trabalhadores portugueses temos 58 outras nacionalidades e são faladas 26 línguas na nossa empresa. Somos a filial da Siemens com mais estrangeiros a trabalhar localmente – uma autêntica 'Nações Unidas' da Siemens".

O aumento do número de trabalhadores ao serviço da Siemens Portugal vai ser feito por via da "expansão dos centros de competência e 'hubs' de engenharia, dos laboratórios e dos centros tecnológicos que já operam nas diferentes instalações da empresa", explica o grupo, apontando que a estratégia da Siemens Portugal também passa pelo "recrutamento de novos talentos para estes centros e o reforço das competências nas áreas das tecnologias de informação e operacionais", assim como "na mobilidade elétrica".

O colaborador número 3.000, uma gestora de projeto na área das tecnologias de informação, foi integrar o Global Business Service, o centro de serviços partilhados da Siemens que, em Portugal, agrega aproximadamente 900 especialistas altamente qualificados. E este é aliás, assinala a empresa, o seu primeiro emprego.

O Grupo Siemens Portugal inclui a Siemens SA, a Siemens Postal, Parcel & Airport Logistics, a Siemens Healthineers, a Yunex Traffic, a Siemens Mobility e colaboradores afetos aos mercados de Angola e Moçambique. 

No último exercício, findo a 30 de setembro de 2021, a empresa registou um crescimento em volume em todas as áreas de negócio, assim como um valor recorde nas exportações, ultrapassando os 150 milhões de euros, após um aumento na ordem dos 10%.

Em entrevista ao Jornal Económico, em dezembro, o CEO da Siemens Portugal adiantou que a meta passa por "crescer anualmente entre 7% a 10% até meados da década", esperando atingir os 200 milhões em exportações em 2022.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio