Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP entre as vencedoras do primeiro leilão de eólico offshore na Costa Oeste dos EUA

O leilão, que decorreu entre terça e quarta-feira, é um marco na expansão global do eólico flutuante no mar. Entre as cinco vencedoras, quatro são europeias.

A EDP é a cotada que mais lucrou entre o PSI. Foram 517,6 milhões de euros,       apesar de ter tido o aumento percentual menos expressivo (1,4%).
Paulo Alexandre Coelho
Leonor Mateus Ferreira leonorferreira@negocios.pt 08 de Dezembro de 2022 às 10:25
Os Estados Unidos avançaram com o primeiro leilão para a atribuição de licenças de exploração de energia eólica "offshore" na Costa Oeste do país, tendo arrecadado 757,1 milhões de dólares (720,6 milhões de euros). O concurso foi dominado por empresas europeias, incluindo uma joint-venture em que o grupo EDP participa esteve entre as vencedoras.

A EDP Renováveis comunicou esta quinta-feira ao mercado que a sua joint-venture com a Engie, a Ocean Winds, entrou no leilão em conjunto com a Canada Pension Plan Investment Board.

Este projeto, a Golden State Wind, foi nomeado "como licitante vencedora de uma área de 80.418-acres por um preço de 150,3 milhões de dólares, que pode atingir até 2 GW de capacidade, na área de Morro Bay, na Costa Central da Califórnia", anunciou a empresa à CMVM.

A área de "leasing" foi atribuída pelo US Bureau of Ocean Energy Management (BOEM) num leilão para cinco áreas offshore. De acordo com a Reuters, o leilão decorreu entre terça e quarta-feira, sendo um marco na expansão global do eólico flutuante no mar.

Entre os restantes vencedores de lotes estão a norueguesa Equinor, a dinamarquesa Copenhagen Infrastructure Partners e a alemã RWE, segundo a agência financeira. A única das cinco empresas a quem foram atribuídas licenças que não é europeia é a norte-americana Invenergy.

"Com anúncio de hoje, a EDP, através da sua associada OW, aumenta a visibilidade do seu crescimento no segmento de eólica offshore, com a capacidade em operação, contratada ou com direitos de ligação à rede atingindo os 16,6 GW, alargando e diversificando assim as opções de crescimento rentável a longo-prazo da EDP, mantendo um perfil de risco equilibrado", acrescenta a empresa portuguesa.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio