Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo quer alargar incentivos fiscais para a compra de carros elétricos

O ministro do Ambiente revelou a intenção de alargar o montante destinado aos incentivos fiscais para a compra de carros elétricos.

Lusa
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 24 de Outubro de 2019 às 10:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 38
  • ...

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, afirma que em 2020 é necessário aumentar o orçamento destinado a incentivar a aquisição de carros elétricos.

 

De acordo com o ministro, a transição para a neutralidade carbónica "merece ser apoiada e tem de ser apoiada", um esforço que está a ser feito, exemplifica, através da atribuição de 3.000 euros "para os primeiros veículos elétricos que foram adquiridos durante este ano e nos anos anteriores", uma medida que "para o ano tem de ser aumentada, não no valor individual mas no budget para esta mesma política", declarou, em direto na Manhã TSF especial a partir da Portugal Mobi Summit.

O objetivo de Portugal se tornar um país neutro em emissões de carbono até 2050 implica um investimento "de mais dois mil milhões de euros do que seria expectável em cada ano", avançou Matos Fernandes na mesma conferência. O ministro afirma que 90% desse investimento deve recair sobre as famílias, de forma a substituir os quase cinco milhões de veículos movidos a combustíveis fósseis.

Dos 10 a 15% de investimento público que é feito em prol da descarbonização, "a maior fatia está nos transportes" assinalou Matos Fernandes, apontando o "grande investimento" na ferrovia que "tem de ser feito no país todo" assim como aquele que "tem de ser feito" nas duas grandes áreas metropolitanas. Deixou ainda nota para o "grande esforço" financeiro que as medidas em termos de passes sociais implicaram.

O ministro prevê que nos próximos dois a quatro anos se verifique um "momento da disrupção" na forma como as pessoas encaram os transportes nas cidades. Para lá da ação do Governo, defende que devem ser mudados hábitos de deslocação. 

(Notícia em atualizada às 10:29)

Ver comentários
Saber mais João Matos Fernandes economia negócios e finanças
Mais lidas
Outras Notícias