Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

AT&T confirma acordo para fusão na área de conteúdos com a Discovery

A operadora confirmou que existe efetivamente um acordo com a Discovery para a fusão de ativos na área dos conteúdos. Deste negócio nascerá uma nova gigante do entretenimento, que junta os ativos da WarnerMedia ao desporto e entretenimento da Discovery, posicionando-se para rivalizar com a Disney ou a Netflix.

10º AT&T
Mike Blake/Reuters
Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 17 de Maio de 2021 às 12:54
  • Partilhar artigo
  • ...
A AT&T anunciou esta segunda-feira que chegou a um acordo para fusão de ativos na área de media com a Discovery, confirmando a notícia avançada pela Bloomberg no fim-de-semana. O negócio envolve a fusão de conteúdos que a AT&T detém através da WarnerMedia, na área da ficção e informação, "casando" com os conteúdos da Discovery, que controla os canais HGTV, Food Network, TLC ou Animal Planet.

A AT&T comprou a Time Warner em junho de 2018, por um montante de 85 mil milhões de dólares (69,88 mil milhões de euros), passando a controlar canais como a CNN, HBO, Cartoon Network, TBS, TNT ou ainda os estúdios da Warner Bros.

Segundo o anúncio, a AT&T poderá encaixar cerca de 43 mil milhões de dólares (35,35 mil milhões de euros, à atual conversão) através desta fusão.

Deste acordo, que já recebeu luz verde por parte dos respetivos conselhos de administração, emergirá um novo gigante do entretenimento, com um portefólio que permitirá competir com o streaming de rivais como a Netflix ou o Disney+. Os acionistas da AT&T vão controlar 71% da nova empresa e os acionistas da Discovery 29%.

As duas companhias detalham que a nova empresa vai deter um dos maiores portefólios a nível global, com quase 200 mil horas de conteúdo. Esta biblioteca milionária incluirá ativos como o universo da DC Comics - concorrente direto do universo Marvel, controlado pela Disney - ou a série de comédia ‘Friends’. No ano passado, a WarnerMedia pagou cerca de 425 milhões de dólares para comprar os direitos da série dos anos 90, até então nas mãos da Netflix. Desde então que a série pode ser vista no serviço de streaming da HBO, o HBO Max. Apesar de a série ter terminado em 2004, continua a ser uma das séries mais vistas através de streaming, revelando-se um ativo de relevo para os serviços de streaming. 

Com o acordo, as duas empresas referem que vão poder investir mais em "conteúdos originais e programação". 

O presidente e CEO da Discovery, David Zaslav, vai liderar a nova gigante de entretenimento. O conselho de administração da nova companhia será composto por 13 membros - 7 sugeridos pela AT&T, incluindo o 'chairman' e 6 nomeados pela Discovery, incluindo já o CEO.

A operação deixa a nova empresa avaliada em 130 mil milhões de dólares.
Ver comentários
Saber mais AT&T Discovery WarnerMedia
Outras Notícias