Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bilhetes de cinema da Nos crescem 162% “à boleia” do alívio de restrições e regresso dos “blockbusters”

O terceiro trimestre do ano trouxe à Nos uma “recuperação forte” na área dos cinemas. A operadora viu as vendas de bilhetes crescer 162% em termos homólogos, usufruindo do alívio das restrições e do regresso dos “blockbusters” às salas.

Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 04 de Novembro de 2021 às 15:56
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

No terceiro trimestre do ano, a área de audiovisuais e exibição cinematográfica conferiu à Nos receitas de 19,1 milhões de euros, uma subida homóloga da 71,9%. Na "call" com analistas, a empresa explica que os meses entre julho e setembro marcam "uma recuperação forte na área dos cinemas".


Segundo a empresa, estes resultados devem-se à junção entre o alívio das medidas de confinamento no verão e também pela chegada de "blockbusters" às salas, destacando o filme "Black Widow", do universo Marvel, por exemplo. Devido à pandemia, o lançamento de vários filmes foi sendo adiada. 


"Estamos a operar com perto de zero restrições, devido à situação pandémica em Portugal", indica a Nos, salientando que tal tem ajudado no regresso dos espectadores às salas. 


No trimestre, o número de bilhetes vendidos nas salas subiu 162,4% no terceiro trimestre, comparando com o mesmo trimestre do ano passado. Nos três meses, foram vendidos 1,252 milhões de bilhetes, quase 70% do valor acumulado até setembro (1,819 milhões). 


Os meses de verão trouxeram uma subida considerável às vendas de bilhetes nas salas Nos, que saltaram dos 552 mil no segundo trimestre do ano para 1,252 milhões. 



Ainda assim, na comparação com os valores de bilheteira antes da pandemia, os números continuam aquém dos valores de 2019. O número de bilhetes vendidos no terceiro trimestre está 55% abaixo dos mesmo trimestre de 2019. 


O mês de agosto foi aquele que registou um maior número de bilhetes (462 mil), contra os 375 mil de julho e os 415 mil de agosto. Ou seja, na comparação com os valores pré-pandemia foi registada uma redução gradual: se em julho o número de bilhetes vendidos estava 66% abaixo do valor pré-pandemia, em agosto a variação homóloga era de 55% e de 33% em setembro. De acordo com a empresa, em outubro os bilhetes vendidos ficaram 25% abaixo dos valores pré-pandemia, impulsionados pela chegada de um novo filme da saga "James Bond" às salas de cinema. 

A Nos reportou um resultado líquido de 120 milhões de euros no conjunto dos primeiros nove meses de 2021, valor que representa um aumento de 51,7% face aos lucros de 79 milhões que tinham sido alcançados em igual período do ano passado. A contribuir para esta evolução esteve a atividade operacional, com crescimento em todos os segmentos de atividade.

Ver comentários
Saber mais Nos cinema media
Outras Notícias