Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Democratas de Nova Iorque querem bloquear incentivos fiscais à Amazon

Long Island, em Nova Iorque, foi uma das cidades escolhidas pela Amazon para abrir a sua segunda sede. Apesar de prometer a criação de muitos empregos e um investimento elevado, os democratas não estão satisfeitos com os incentivos fiscais que a empresa vai receber.

Reuters
Negócios jng@negocios.pt 14 de Novembro de 2018 às 16:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Amazon escolheu duas cidades para dividir a sua segunda sede. E uma delas fica em Nova Iorque. Mas há vários políticos insatisfeitos com este acordo, incluindo o democrata Michael Gianaris. O representante de Nova Iorque no Senado norte-americano considera que a gigante tecnológica fez um "jogo cínico".

 

Para Michael Gianaris, com este "jogo", a Amazon levou o estado de Nova Iorque a oferecer três mil milhões de dólares em incentivos fiscais e subsídios.

 

De acordo com o que foi avançado na terça-feira, a criação de postos de trabalho em ambas as cidades - 25 mil em Long Island, Nova Iorque, e outros 25 mil em Arlington, Virgínia - fará com que a empresa receba incentivos com base no seu desempenho. 

 

"Este é um acordo ao qual é fácil opormo-nos porque é ultrajante", disse o senador democrata, citado pelo Financial Times, acusando a Amazon e a sua promessa de 25 mil novos colaboradores de irem sobrecarregar esta área, onde as estações de metro já estão sobrelotadas e há poucas vagas nas escolas. "A Amazon precisa de falar sobre a prestação de subsídios à cidade de Long Island e não o contrário", reforçou.

 

Esta perspectiva acabou por ser apoiada por outros democratas de Nova Iorque. Foi o caso de Alexandria Ocasio-Cortez, que afirmou que a "Amazon é uma empresa de vários milhares de milhões de dólares", por isso a "ideia de que vai receber centenas de milhões de dólares em incentivos fiscais, numa altura em que o metro está lotado e as nossas comunidades precisam de mais investimento, é extremamente preocupante para os residentes".

 

A jovem democrata exigiu saber que tipo de empregos é que a Amazon vai oferecer, além do salário que os funcionários vão receber. Já Ron Kim, um democrata que representa Queens na assembleia estatal, a câmara baixa de Nova Iorque, defende que os retornos seriam "mais visíveis" se o dinheiro fosse usado para reduzir a dívida dos estudantes.

 

Foi na terça-feira que a Amazon anunciou a sua decisão de dividir a segunda sede entre Long Island, no estado de Nova Iorque, e Arlington, no estado da Virgínia. A gigante tecnológica recebeu mais de 200 propostas ao longo do último ano, numa lista que incluiu 20 cidades. 

 

"Estas duas novas localizações vão permitir atrair talento mundial que vai ajudar-nos a continuar a investir em prol dos clientes nos próximos anos", disse o fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos, citado pela Reuters. Em causa estão mais de 50 mil empregos que a Amazon quer criar e um investimento de mais de cinco mil milhões de euros durante duas décadas.

Ver comentários
Saber mais Amazon empresas sede tecnologias
Outras Notícias