Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Google vai mudar serviços publicitários após acordo com Concorrência francesa. Empresa paga multa de 220 milhões

A Google aceitou fazer mudanças aos seus serviços publicitários, após chegar a um acordo com a Autoridade da Concorrência de França. Este regulador multou a Google em 220 milhões de euros, após concluir que a empresa estaria a abusar da posição dominante no mercado da publicidade online.

Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 07 de Junho de 2021 às 13:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A tecnológica norte-americana aceitou fazer algumas mudanças aos serviços de publicidade online, num acordo sem precedentes com a Autoridade da Concorrência francesa.

A Google, que pertence à Alphabet, foi multada em 220 milhões de euros pela Concorrência francesa, que concluiu após uma investigação que a empresa terá abusado da sua posição dominante no mercado para restringir a atividade de outros concorrentes na publicidade online. A investigação focou-se nas ferramentas que a Google disponibiliza aos ‘publishers’ para vender e gerir publicidade online. A Autoridade da Concorrência francesa concluiu que o Google Ad Manager, a plataforma criada pela Google para a gestão de anúncios, estaria a favorecer o AdX, o próprio marketplace da tecnológica, onde os ‘publishers’ podem vender espaços publicitários a anunciantes em tempo real.

A Autoridade da Concorrência de França, liderada por Isabelle da Silva, refere em comunicado que as mudanças que a Google se comprometeu a fazer abrem o caminho para os concorrentes da tecnológica que se sentem em posição de desvantagem. "A decisão de sancionar a Google tem um significado particular já que é a primeira decisão no mundo que se foca em algoritmos de processos de leilão complexos e dos quais dependem o negócio de publicidade online", indicou Isabelle da Silva.

Através do Twitter, a líder da Concorrência em França, sublinhou que "a Google escolheu pela primeira vez a via negocial e oferece amplos compromissos que lhe permitirão encontrar a via mais rápida para chegar à conformidade".

A mesma responsável referiu que a coima a aplicar à Google terá sido reduzida devido ao cenário de acordo, ainda que não tenha sido especificado qual o valor concreto desta redução.

Ao abrigo do acordo, a Google comprometeu-se a melhorar a interoperabilidade dos serviços do Google Ad Manager com terceiros.

Também Bruno le Maire, o ministro francês da Economia e Finanças, já comentou este tema. "As grandes plataformas têm gradualmente adquirido posições dominantes e é fundamental aplicar as regras de concorrência aos gigantes digitais que exercem a sua atividade no nosso território", frisou o ministro. O governante francês tem sublinhado em diversas ocasiões a necessidade de as big tech cumprirem com as regras no território europeu, nomeadamente na área dos impostos digitais.

No ano passado, as receitas geradas pelo negócio de publicidade da Google atingiram os 146,92 mil milhões de dólares (cerca de 120,73 mil milhões de euros). Até março deste ano, as receitas de publicidade renderam à tecnológica cerca de 44,7 mil milhões de dólares (36,73 mil milhões de euros).
Ver comentários
Saber mais Autoridade da Concorrência de França Google Isabelle da Silva tecnologias de informação
Outras Notícias