Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Intel dispara com venda à Apple e revisão em alta das receitas anuais

A Intel reviu em alta as suas estimativas para o volume de negócios deste ano e anunciou a venda, à Apple, do negócio de modem para smartphones. O mercado está a aplaudir.

D.R.
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 25 de Julho de 2019 às 22:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A fabricante norte-americana de chips Intel registou receitas de 16,5 mil milhões de dólares no segundo trimestre, menos 2,9% do que no mesmo período do ano passado, mas acima da estimativa média de 15,67 milhões apontada pelos analistas questionados pela Bloomberg.

 

Já o lucro por ação foi de 1,06 dólares, superior às projeções de 0,89 dólares e acima dos 1,04 dólares entre abril e junho do ano passado.

 

A empresa anunciou também que espera receitas de 69,5 mil milhões de dólares este ano, uma revisão em alta face à sua anterior estimativa de 69 mil milhões e acima das previsões de 68,55 mil milhões lançadas pelo mercado.

 

Para o trimestre em curso, espera vendas de 18 mil milhões, valor que também supera a expectativa do consenso de mercado (17,85 mil milhões).

 

Para o lucro por ação no terceiro trimestre, a empresa de microprocessadores antevê 1,24 dólares, acima do que foi apontado pelos analistas inquiridos pela Bloomberg: 1,16 dólares.

 

Além disso, foi confirmado que a Apple vai mesmo comprar o negócio da Intel de chips de modem para telemóveis – na segunda-feira, 22 de julho, algumas fontes conhecedoras do processo tinham dito que havia conversações já bastante avançadas nesse sentido.

 

O acordo cobre um portfólio de patentes e 'staff' avaliado em mil milhões de dólares.

 

Esta compra dará um forte impulso à fabricante de iPhones no sentido de assumir o controlo no desenvolvimento das importantes componentes que alimentam estes aparelhos, referia a agência noticiosa na segunda-feira.

Desde abril passado que corriam rumores de que a Intel pretendia vender esta unidade de negócio. Isto porque o seu CEO, Bob Swan, determinou que era muito caro para a empresa manter este negócio só para fornecer um cliente: a Apple.

Com esta revisão em alta das estimativas dos resultados e com o anúncio desta venda, as ações da Intel seguem a ganhar terreno no "after hours" em Wall Street, a somarem 6,37% para 55,48 dólares, depois de terem encerrado a sessão regular desta quinta-feira a perder 1,44% para 52,16 dólares.

Ver comentários
Saber mais Intel Apple
Outras Notícias