Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Joana Rafael e equipa da Sensei são os empreendedores do ano da Startup Lisboa

Os cofundadores da tecnológica para o retalho estavam entre os seis finalistas do prémio que homenageia João Vasconcelos. Vão levar para casa 10 mil euros.

Bruno Colaço
Marta Velho martavelho@negocios.pt 30 de Setembro de 2021 às 21:29
  • Partilhar artigo
  • ...
Joana Rafael, cofundadora e diretora de operações da Sensei, venceu esta quinta-feira - em nome da equipa - o prémio João Vasconcelos Empreendedor do Ano, da Startup Lisboa. No discurso de agradecimento, assumiu-se em representação de toda a empresa e mostrou vontade de chegar ainda mais longe. "O prémio é de toda a equipa. É fantástico estar aqui e espero que continuemos a contribuir para o ecossistema. E estamos muito esperançosos de fazer chegar a nossa tecnologia ao mundo inteiro e tornar-nos um player global."

A Sensei desenvolve tecnologia para o setor do retalho, permitindo às lojas físicas transformarem-se em espaços autonómos, sem a necessidade de fazer "scan" ao códigos de barras de produtos, esperar em filas para caixas registadoras ou mesmo fazer pagamentos físicos. Concorre com gigantes, como a Amazon, e em abril angariou 5,4 milhões, numa ronda de financiamento liderada pela Seaya Ventures e pela Iberis Capital, naquele que - na altura - foi considerado o maior investimento em fase seed (inicial) de uma empresa portuguesa.

Para além do prémio principal, Joana Rafael arrecadou ainda o primeiro lugar como melhor "pitch" (apresentação), numa votação feita pelos jornalistas do setor. Para além da empreendedora, a equipa da Sensei é composta por Nuno Moutinho, Paulo Carreira e Vasco Portugal.

A cerimónia teve lugar no Hub Criativo do Beato, em Lisboa, e contou com a participação do secretário de Estado para a Transição Digital, André Azevedo. Joana Rafael apresentou o seu projeto junto com outros cinco empreendedores que se destacaram ao longo do ano. Vai levar para casa 10 mil euros, patrocinados pela Semapa NEXT, a capital de risco da empresa da pasta e do papel, e com o apoio também da Basinghall Partners e dos associados fundadores da Startup Lisboa: a Associação Mutualista Montepio Geral, a Câmara Municipal de Lisboa e o IAPMEI.

O prémio João Vasconcelos foi criado em 2019 para homenagear o antigo secretário de Estado, falecido nesse ano, que foi o primeiro diretor da incubadora da Câmara Municipal de Lisboa. Daniela Braga, da DefinedCrowd, e André Jordão, da Barkyn, foram os vencedores das edições passadas. O prémio tem um âmbito nacional e os candidatos podem autopropôr-se ou serem sugeridos por outras pessoas.

Este ano, a Startup Lisboa recebeu mais de 50 candidaturas, tendo escolhido 21 e desses foram seis os finalistas que se apresentaram no evento final.

Skoach é a startup vencedora do "demo day" da Startup Lisboa

Nesta quinta-feira, a Startup Lisboa aproveitou para fazer um dois em um. Para além do prémio João Vasconcelos, a incubadora da capital realizou o seu "demo day". Das cerca de 100 startups incubadas, escolheu 25 para se apresentarem à comunidade e a um painel de investidores, naquele que foi o seu primeiro evento presencial da era pós-covid.

A startup Skoach foi a que fez o "pitch" vencedor. A empresa, fundada em 2019, desenvolve soluções tecnológicas que facilitam a comunicação dentro das empresas e melhora a produtividade dos trabalhadores, através de um chat bot que envia desafios semanais para gradualmente criar novos hábitos e competências. Em segundo lugar ficou a Hunter, que desenvolveu o primeiro skate elétrico do mundo capaz de reduzir o risco de queda do utilizador.

(Notícia atualizada com mais informação)
Ver comentários
Outras Notícias