Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pmelink.pt prevê registar «break even» em 2003

A pmelink.pt, centro de negócios «online», prevê atingir uma facturação de nove milhões de euros, o dobro do registado no homólogo disse ao Negocios.pt, o director de marketing, Filipe Santiago. O «break even» será atingido no final do ano.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 07 de Março de 2003 às 17:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A pmelink.pt, centro de negócios «online» da CGD, do BES e da PT, prevê atingir uma facturação de nove milhões de euros, o dobro do registado no homólogo disse ao Negocios.pt, o director de marketing, Filipe Santiago. O «break even» será atingido no final do ano.

O director de marketing afirmou que «o nosso capital de 11,5 milhões de euros, serve até à data do break even financiar todos os investimentos na plataforma, comunicação, a gestão e a exploração da empresa», assim «o nosso prejuízo acumulado até ao final deste ano vai ser de 11,5 milhões de euros, a partir daí vamos começar a ganhar dinheiro.

O ano de 2002 «foi um ano muito positivo (...), com resultados muito encorajadores que de alguma forma valorizam a sustentabilidade e o interesse daquilo que é a nossa aposta de valor para as PMEs», disse ao Negocios.pt Filipe Santiago.

Em termos de facturação, a pmelink.pt conseguiu «4,5 milhões de euros que representa uma quadruplicação do nosso volume de negócio. No primeiro ano tínhamos feito 1,1 milhões de euros, com 1.750 compradores», segundo o responsável.

A pmelink.pt terminou o ano passado com 25 mil clientes registados, dos quais 7,5 mil são compradores. A empresa detida pela Portugal Telecom [PTC], pelo Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] e Caixa Geral de Depósitos (CGD) já conta com 125 serviços e 2,5 mil produtos em catálogo.

Filipe Santiago salientou que este crescimento exponencial deveu-se «a dois factores relevantes, por um lado a satisfação dos clientes (...), por outro lado é o alargamento da nossa base comercial para as pequenas empresa».

O centro de negócios «online» tem utilizado as redes comerciais da CGD (com 800 balcões), do BES (500 balcões) e do BIC (no último trimestre 120 balcões), para a dinamização do pmelink.pt.

Quanto à entrada na rede comercial da PT, o responsável referiu «que neste momento ainda não existe planos concretos. A rede da PT poderá trazer-nos coisas diferentes do BES e da CGD, porque tem competências», mais direccionada a produtos de tecnologia de informação e informação «que poderá ser complementar à das redes bancárias».

A pmelink.pt tem como parceiros a Hewlett-Packard, City Desk, Toshiba, Epson, Microsoft, TMN, TNT e Sony, entre outros.

A pmelink.pt disponibiliza produtos e serviços em Portugal Continental num prazo de 24 horas. Filipe Santiago salientou que as regiões autónomas dos Açores e da Madeira são um potencial, uma vez que os custos dos produtos são muito superiores, mas ainda não são mercados a explorar no curto prazo.

O BES encerrou hoje a cair 1,67% para os 11,8 euros, enquanto a PT fechou a valorizar 0,17% para os 6,01 euros.

Ver comentários
Outras Notícias