Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reclamações sobre telecomunicações caem no primeiro semestre

A Meo foi o principal alvo das reclamações no setor das comunicações eletrónicas, seguida pela Nos.

Pedro Elias
Rafaela Burd Relvas rafaelarelvas@negocios.pt 01 de Outubro de 2019 às 13:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os clientes de serviços de comunicações apresentaram menos reclamações no primeiro semestre deste ano. Os dados foram divulgados esta terça-feira, 1 de outubro, pela Anacom, em comunicado enviado às redações.

Ao todo, no primeiro semestre de 2019, os utilizadores de serviços de comunicações apresentaram 43 mil reclamações, o que representa uma quebra de 11% face a igual período do ano passado, quando o número de reclamações tinha aumentado 25%.

Deste total, 32 mil reclamações foram relativas ao setor das comunicações eletrónicas, menos 13% do que no ano passado. A Meo foi o alvo de 37% destas reclamações, seguida pela Nos, com 34% das reclamações, a Vodafone (25%) e a Nowo/Oni (4%).

Apesar de ser aquele que reúne o maior número de reclamações, a Meo foi o único operador que viu o número de reclamações diminuir, em 32%, face ao semestre homólogo. No ano passado, a Meo tinha registado um aumento de 105% no número de reclamações.

Neste setor, a faturação de serviços foi o assunto mais contestado, respondendo por 31% das reclamações.

Já no setor postal, as reclamações desceram 5%, para cerca de 10,7 mil. Deste total, 86% visaram os CTT. Ainda assim, as reclamações dos CTT registaram uma redução de 12% em relação ao ano passado. A Chronopost foi o segundo operador postal mais reclamado, com 7% das reclamações do setor.

A maioria das reclamações sobre serviços postais estava relacionada com a entrega de objetos postais no domicílio e com o atraso na entrega de objetos postais.

A Anacom salienta que é "muito relevante a redução verificada" e diz esperar que a "trajetória de descida se mantenha para o futuro, em linha com as ações" que têm sido desenvolvidas para "assegurar uma proteção máxima dos direitos dos utilizadores das comunicações, em todo o território e, em especial, junto das populações mais vulneráveis".
Ver comentários
Saber mais anacom reclamações meo nos nowo vodafone ctt chronopost
Outras Notícias