Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nova linha Porto-Lisboa "é contributo para economia, mas altamente dispendiosa”

Pedro Nuno Santos considera as novas linhas ferroviárias Porto-Lisboa e Porto-Vigo prioridades para a próxima década. Leiria ficará a meia hora da capital e Coimbra a 30 minutos do Porto. Também Vigo ficará a 55 minutos da cidade Invicta.

A carregar o vídeo ...
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 22 de Outubro de 2020 às 16:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, considerou esta quinta-feira, na apresentação do Plano Nacional de Investimentos (PNI) para a próxima década, que na área da ferrovia a nova linha de alta velocidade entre Lisboa e Porto e a nova linha Porto-Vigo são as principais prioridades para 2030.

O responsável, que lamentou o tempo perdido, considerou que a aproximação de Lisboa e Porto, numa ligação que será feita numa hora e 15 minutos, será "uma mudança estrutural na forma como as duas áreas metropolitanas se relacionam, como as empresas de articulam, como profissionais se articulam".

Pedro Nuno Santos salientou ainda que esta nova linha, que exigirá um investimento total de 4,5 mil milhões de euros, une também outras cidades do pais, dando como exemplo a redução do tempo de viagem de Lisboa a Leiria para 35 minutos e frisando que Coimbra ficará a meia hora do Porto.

"Esta é uma linha cara, altamente dispendiosa. Tem um contributo para a economia que é relevante, mas é dispendiosa", frisou o governante, que explicou que o primeiro troço começará entre Porto até Soure, uma vez que devido aos cruzamentos que haverá com a linha do Norte  será possível "aproveitar o investimento no primeiro troço antes de termos a linha toda concluída".

Relativamente à ligação Porto-Vigo, Pedro Nuno Santos frisou que hoje a viagem demora 2h22, sendo que com a nova linha será reduzida para 55 minutos e Braga ficará a 35 minutos de Vigo.
   

O ministro salientou ainda outros projetos previstos no PNI 2030 como a compra de material circulante, as ligações aos portos e o aumento da capacidade nas áreas metropolitanas.

Ver comentários
Saber mais Porto-Lisboa Pedro Nuno Santos PNI Porto-Vigo transportes transporte ferroviário
Outras Notícias