Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ações dos CTT ganham quase 6% para máximos de fevereiro

A empresa liderada por João Bento está a valorizar quase 6%, numa semana depois de ter apresentado prejuízos. Desde o início do terceiro trimestre, a cotada avançou 23%.

Os CTT, liderados por João Bento, querem anular os atos de liquidação de IVA referentes a 2013, 2014 e 2015.
João Cortesão
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 10 de Agosto de 2020 às 12:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
As ações dos CTT estão a valorizar 5,74% para os 2,67 euros para um máximo desde 24 de fevereiro deste ano, antes de a pandemia se ter feito sentir nos mercados de ações a nível mundial. Mesmo tendo apresentado prejuízos na semana passada, a empresa acumula um ganho de 23% desde o início de julho. 

Até ao momento foram negociadas 770 mil ações, o que compara com a média diária dos últimos seis meses fixada nas 823 mil ações.

Na semana passada, a cotação da empresa liderada por João Bento sofreu a sua maior queda intradiária dos últimos três meses, um dia depois de ter apresentado um resultado líquido negativo de 2 milhões de euros, um valor que compara com os lucros de 9 milhões de euros registados no mesmo período do ano passado.

A empresa liderada por João Bento explica que o resultado foi impactado "com a evolução negativa do EBIT, parcialmente compensada pelo comportamento positivo do imposto sobre o rendimento do período".

Nem mesmo a subida de encomendas para níveis recorde, conseguiu travar os maus resultados dos CTT. A transportadora registou, de abril a junho deste ano, o melhor trimestre de sempre na área de encomendas. No entanto, a queda do negócio do correio e as imparidades de 5,8 milhões de euros do Banco CTT atiraram a empresa para prejuízos.

No ano, os CTT acumulam uma queda de 16,7%, devido aos dois primeiros trimestres negativos, onde o banco desvalorizou 28% e 5%, respetivamente. A partir do final de junho conseguiu recuperar ao valorizar 23,15%.
Por esta altura, a empresa tem um preço-alvo médio de 2,92 euros, o que lhe confere um retorno potencial de 10,6%, de acordo com a Bloomberg. Existem duas casas de investimento que recomendam "Comprar" ações da empresa e quatro que aconselham "Manter".
Ver comentários
Saber mais João Bento economia negócios e finanças Banco CTT Informação sobre empresas macroeconomia
Mais lidas
Outras Notícias