Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tensões comerciais anulam bons resultados e deixam Wall Street em queda

As bolsas dos Estados Unidos abriram a semana em terreno negativo, numa altura em que as tensões comerciais estão anular o efeito positivo dos fortes resultados em Wall Street.

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 06 de Agosto de 2018 às 14:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os principais índices norte-americanos abriram em queda ligeira esta segunda-feira, 6 de Agosto, com as preocupações sobre o aumento das tensões comerciais a anularem o optimismo em torno dos bons resultados trimestrais das empresas.

 

O índice industrial Dow Jones desce 0,20% para 25.411,56 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq cai 0,04% para 7.810,58 pontos. Já o S&P500 recua 0,09% para 2.837,82 pontos.

 

Na passada sexta-feira, Pequim divulgou uma lista de bens norte-americanos no valor de 60 mil milhões de dólares que poderão ser sujeitos ao pagamento de tarifas, caso a administração Trump cumpra a ameaça de aumentar as taxas aduaneiras de 10% para 25% sobre 200 mil milhões de dólares de importações chinesas.

 

A disputa entre estas duas potências, que se prolonga há vários meses, tem provocado turbulência nos mercados accionistas, parcialmente compensada pelos fortes resultados das empresas norte-americanas, que têm ajudado a compensar os receios.

 

Das mais de 400 empresas do S&P500 que já divulgaram as suas contas, 78,6% superou as estimativas de lucros, acima da média de 72% dos últimos quatro trimestres.

 

"Se as primeiras quatro semanas da época de resultados são alguma indicação, devemos ver o mercado a continuar a subir, embora o risco associado ao comércio e às tarifas continue a ter um papel fundamental", afirma Peter Kennedy, fundador da Strategic Board Solutions LLC, em Nova Iorque, citado pela Reuters.

 

Com apenas 44 empresas a apresentarem resultados esta semana, o foco dos investidores deverá continuar nas questões comerciais.

 

Na sessão desta segunda-feira, destaque para os títulos da Berkshire Hathaway (class B), que sobem 1,10% para 200,24 dólares, depois de o conglomerado liderado por Warren Buffett ter apresentado uma subida de 67% nos lucros operacionais.

 

A AMD sobe 1,05% para 18,68 dólares, a beneficiar de recomendações positivas de analistas.

 

Já a Pepsi valoriza 0,84% para 117,35 dólares, depois de a empresa ter revelado que a CEO Indra Nooyi vai deixar o cargo em Outubro.

Ver comentários
Saber mais bolsas Estados Unidos Wall Street
Outras Notícias