Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional abre a cair com CTT a tombarem mais de 5%

Principal índice português, o PSI-20, abriu a subir 0,50% para 5.674,19 pontos. Das 19 cotadas, 10 estão a negociar em terreno negativo. A liderar as perdas estão os CTT.

A carregar o vídeo ...
Joana Almeida JoanaAlmeida@negocios.pt 05 de Novembro de 2021 às 08:28
  • Partilhar artigo
  • 26
  • ...
A bolsa portuguesa abriu esta sexta-feira em queda, depois de ter sido anunciada a dissolução da Assembleia da República e a convocação de eleições antecipadas para dia 30 de janeiro. O principal índice português, o PSI-20, perdeu 0,50% para 5.674,19 pontos, com 10 das 19 cotadas a negociar em terreno negativo.

A liderar as perdas estão os CTT, que caem 5,59%, para 4,56 euros, depois de esta quinta-feira ter comunicado ao mercado uma subida nos lucros dos primeiros nove meses de 2021 para 26,3 milhões de euros. A subida deve-se sobretudo ao aumento das encomendas e compara com os 4,3 milhões alcançados no mesmo período do ano passado.

Com perdas acima de 1%, destaca-se também a NOS. A EDP Renováveis é um dos pesos-pesados que mais está a penalizar a bolsa de Lisboa, ao registar uma queda de 0,97%, para 22,46 euros por ação. Também no setor da energia, a Galp desvaloriza 0,80% e a EDP cai 0,60%, depois de ter registado um aumento 21% no lucro para 510 milhões de euros até setembro.

Em contraciclo, destaca-se a Semapa, que soma 1,96%, para 12,50 euros, depois de também esta quinta-feira ter comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que registou, nos primeiros nove meses do ano, um resultado líquido de 122,2 milhões de euros, o que representa um aumento de 68% face aos 72,8 milhões apurados no período homólogo de 2020.

Os investidores estão ainda a digerir o anúncio da data de início da retirada gradual de estímulos monetários da Reserva Federal norte-americana. A Fed anunciou que vai iniciar, ainda no final de novembro, a retirada de estímulos, que se aguardava há já algum tempo. A previsão é que o programa de compra de estímulos possa terminar em sete meses.

Já o Banco de Inglaterra manteve a sua taxa diretora inalterada, apesar da subida da inflação e dos receios de que uma alteração na atuação dos bancos centrais possa agitar as bolsas em todo o mundo.

(Notícia atualizada)
Ver comentários
Saber mais CTT PSI-20 economia negócios e finanças
Outras Notícias