Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Justiça norte-americana investiga manipulações no preço da bitcoin

Nos Estados Unidos decorre uma investigação criminal às operações realizadas com bitcoin. O vazio legislativo e a falta de regulação tem vindo a preocupar os Governos e os supervisores.

Reuters
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 24 de Maio de 2018 às 12:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Departamento de Justiça norte-americano abriu uma investigação criminal para apurar se os traders estiveram a manipular o preço da famosa moeda digital bitcoin, avança a Bloomberg esta quinta-feira, 24 de Maio. Em causa estão alegadas operações fictícias neste mercado em ascensão. A investigação envolve também outras criptomoedas.

A justiça norte-americana estará a averiguar se as práticas "enganadoras" dos operadores serviram para manipular o mercado, influenciando o preço dos activos como a bitcoin e levando outros traders a comprar a moeda digital. A investigação está a ser liderada pelo Departamento da Justiça, contando com o apoio do regulador financeiro norte-americano, a CFTC (Commodity Futures Trading Commission), que supervisiona os derivados financeiros ligados à bitcoin. 

Estas formas de manipulação são ilegais nos mercados financeiros regulados, nomeadamente o 'spoofing' que envolve a apresentação de ofertas de compra ou venda com a intenção de as cancelar antes de serem executadas para simular um grande interesse à volta de um activo particular.

Uma das questões com que os Estados se têm deparado é o vazio legislativo à volta das moedas digitais. Recentemente, as autoridades europeias de supervisão admitiram que as criptomoedas já são uma ameaça para a estabilidade financeira e a Comissão Europeia abriu a porta à criação de regras europeias para as moedas digitais caso o G20 dos ministros das Finanças não chegarem a acordo sobre uma acção conjunta nesta matéria.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) também já fez o alerta, apesar de sublinhar o potencial lado positivo deste tipo de activos. Além disso, a China baniu a negociação de criptomoedas e tanto o Japão como as Filipinas preparam-se para introduzir legislação para regular as moedas digitais.

Nos EUA, as autoridades norte-americanas temem que as criptomoedas sejam susceptíveis à fraude por múltiplas razões, nomeadamente a falta de regulação e a volatilidade do activo. Citado pela Bloomberg, o professor de Finanças da Universidade do Texas, John Griffin, que tem estudado a manipulação de mercados, assegura que "seria muito fácil enganar este mercado" uma vez que existe "muito pouca monitorização da negociação".

Quando a Bloomberg avançou com a notícia esta quinta-feira, a bitcoin intensificou as quedas: a moeda digital desvalorizava 3% para os 7.409 dólares às 09:32. Em comparação com o pico a 4 de Maio, a famosa criptomoeda já vale menos 20%. No ano passado, a bitcoin esteve muito perto de valer 20.000 dólares. O primeiro trimestre deste ano tinha sido o pior da história desta criptomoeda.
Ver comentários
Saber mais Criptomoedas moedas digitais bitcoin ether mercados mercados financeiros
Outras Notícias