Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Revolut inclui platina e paládio no seu menu de metais preciosos

O banco digital Revolut alargou o seu leque de metais preciosos ao paládio e platina. Os metais vão poder ser negociados diretamente na sua app em países do Espaço Económico Europeu, na Suíça e no Reino Unido.

Mariana Ferreira Azevedo 27 de Dezembro de 2022 às 12:33
O paládio e a platina são as matérias-primas que passam a estar incluídas no menu da Revolut. Estas serão servidas a clientes que tenham o serviço Standard, Plus, Premium e Meta no países do Espaço Económico Europeu, Suíça e Reino Unido. Os dois metais juntam-se, desta maneira, ao ouro e à prata, que se estrearam na app em março de 2020. 

"Muitas pessoas ainda sentem que têm dificuldades em obter acesso a ativos alternativos. Por isso é que estamos a remover a complexidade e as taxas, para assegurarmos que ter acesso à exposição a platina e paládio é tão simples e tão barato quanto possível", refere o chefe de Wealth & Trading da Revolut, Yaroslav Kravchenko, em comunicado.

Os metais preciosos em questão vão ser negociados tendo por base dados reais do mercado que a Revolut obtém através de um parceiro especializado e estes podem ser transferidos "de um utilizador Revolut para outro através da app, ou convertida instantaneamente em criptomoeda ou dinheiro eletrónico para fazer compras". 

Além disso, haverá também a possibilidade de câmbio automático, que permite aos clientes definirem o preço que pretendem negociar a platina ou paládio, indica o banco digital. 

Para Yaroslav é importante "democratizar o setor financeiro" e, por isso, o objetivo da app financeira "é criar tantas opções e produtos financeiros quanto possível para os nossos clientes, para que possam poupar, investir e gerir o seu dinheiro da forma que pretendem", remata.
Ver comentários
Saber mais Revolut entrepares economia negócios e finanças minérios e metais orçamento do estado e impostos
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio