Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

Uma maldição pior do que o dinheiro

11.06.2021

A ideia de que as criptomoedas são apenas uma inocente reserva de valor é espantosamente ingénua. É certo que os seus custos de transação podem ser suficientemente significativos para travar o comércio a retalho mais comum, mas, quem pretenda evitar exigentes controlos de capital (na China ou Argentina, por exemplo), branquear ganhos ilícitos (talvez do tráfico de droga) ou fugir às sanções financeiras dos EUA (sobre países, empresas, pessoas, ou grupos terroristas), as criptomoedas ainda se afiguram como uma opção ideal.

Ajudar os outros 66%

10.05.2021

As economias avançadas devem não só pagar as vacinas aos países pobres mas também providenciar subsídios generosos e apoio técnico à sua distribuição. Por muitas razões, nomeadamente o facto de que haverá outra pandemia, esta é uma solução mais eficaz do que retirar os direitos de propriedade intelectual às empresas que produzem as vacinas.

A frágil hegemonia do dólar

20.04.2021

Hoje, parece uma verdade absoluta entre as autoridades dos EUA e muitos economistas que o apetite mundial por dívidas em dólares é virtualmente insaciável. Mas uma modernização do sistema cambial da China pode desferir um golpe doloroso ao estatuto do dólar.

Os receios de inflação são justificados?

03.03.2021

Um retrocesso da globalização poderá ter um grande impacto na inflação. Muitas economias do ocidente receiam que a China "coma o nosso almoço", tal como advertiu recentemente o presidente norte-americano, Joe Biden, ao apelar ao tão necessário aumento dos investimentos em infraestruturas nos EUA. Talvez, mas os ocidentais têm de reconhecer que, no que toca à indústria global, a China é quem está a fazer o almoço e a refeição iria sair-nos muito mais cara se assim não fosse.

Os perigos de uma recuperação global desigual

09.02.2021

Os decisores políticos, mesmo nos Estados Unidos, terão que permitir que as falências aumentem e a reestruturação aconteça. Uma crescente maré de recuperação é inevitável, mas não levantará todo o mundo.

O desafio dos gastos em infraestruturas

13.01.2021

Depois da crise financeira de 2008, os macroeconomistas em geral também viam como particularmente imperiosos os gastos em infraestruturas, e a experiência desse momento recomenda que se use agora de prudência no que toca a assumir um significativo impulso ao crescimento de longo prazo.

A acalmia antes da tempestade cambial?

12.11.2020

Ninguém sabe ao certo o que poderá estar a manter controlados os movimentos cambiais. Entre as possíveis explicações inclui-se o facto de o choque da covid ter sido geral, a generosa provisão de linhas de swap em dólares pela Fed, e as robustas respostas orçamentais por parte dos governos de todo o mundo.

A desconexão entre as bolsas e a economia real

23.10.2020

A determinada altura, os mercados terão de renunciar à ideia de que os contribuintes continuarão a pagar tudo, indefinidamente. Os bancos centrais, em última análise, têm limites no volume de risco que podem assumir, e a convicção de que continuarão a ter apetite para assumirem mais risco pode ser desafiada se houver uma segunda vaga forte este inverno.

A pandemia e o seu cortejo de incertezas

07.09.2020

A economia global está agora numa encruzilhada. A missão mais importante dos decisores políticos é tentarem reduzir a enorme e constante incerteza, ao mesmo tempo que devem continuar a fornecer alívio de emergência às pessoas e aos setores económicos mais duramente atingidos pela crise.

Moeda COVID?

16.08.2020

De uma forma ou de outra, o mundo pós-pandémico mudará muito rapidamente no que respeita às tecnologias de pagamento. Os bancos centrais não se podem se dar ao luxo de ficar para trás.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
pub
pub
pub
Publicidade
C•Studio