Rui Barroso
Rui Barroso 13 de setembro de 2017 às 21:00

Bitcoin é uma fraude e uma bolha, diz líder do JPMorgan

Se algum funcionário do JPMorgan fosse "estúpido" a ponto de negociar bitcoins seria despedido na hora. A mensagem é de Jamie Dimon.

O líder do banco disse numa conferência, citado pela imprensa americana, que a critpomoeda que sobe mais de 400% este ano é uma fraude e é pior do que a bolha das tulipas. E considerou, ironicamente, que até pode ter alguma utilidade. "Se estiver na Venezuela, no Equador, na Coreia do Norte ou num sítio como esse, ou se for um traficante de droga, um assassino, ou coisas deste tipo, é melhor fazê-lo com bitcoins do que com dólares. Há um mercado para isso, mas é um mercado limitado", atirou. Apesar das críticas, Dimon disse que a tecnologia da "blockchain", em que assenta a criação de bitcoins, tem características úteis para os bancos. Mas não no que diz respeito a moedas virtuais. Em fóruns de entusiastas da bitcoin, Dimon foi criticado por decretar a morte da criptomoeda e não ter coragem para apostar financeiramente no seu colapso. O líder do JPMorgan disse que só não o fazia porque era impossível aferir até que pico a cotação poderia ir. É um clássico das bolhas. É difícil saber até quando podem insuflar. Mas para alguns parece ser fácil saber que, mais cedo ou mais tarde, irão rebentar.

Jornalista

pub

Marketing Automation certified by E-GOI