Trading Saudi Aramco lucra 68 mil milhões até setembro e avança para IPO em dezembro

Saudi Aramco lucra 68 mil milhões até setembro e avança para IPO em dezembro

A empresa mais lucrativa do mundo, a petrolífera saudita Saudi Aramco, deverá entrar em bolsa em dezembro naquele que será o maior IPO de sempre.
Saudi Aramco lucra 68 mil milhões até setembro e avança para IPO em dezembro
Reuters
Negócios 29 de outubro de 2019 às 07:52
As ações da empresa estatal de petróleo da Arábia Saudita deverão começar a negociar na bolsa local a 11 de dezembro, segundo o canal de televisão Al Arabiya, citado pela Bloomberg nesta terça-feira, 29 de outubro. 

O anúncio será feito pela Saudi Aramco e pela Autoridade do Mercado de Capitais da Arábia Saudita no próximo domingo, 3 de novembro, de acordo com a Reuters. O preço da transação deverá ser anunciado a 17 de novembro e a subscrição das ações deverá começar a 4 de dezembro.

Este anúncio, ainda que não seja oficial, mostra que a oferta pública inicial (IPO, na sigla inglesa) deverá mesmo ir para a frente, após vários avanços e recuos. No ano passado, a empresa esteve quase a ir para a bolsa, mas cancelou a operação.

A Saudi Aramco deverá estrear-se em bolsa com o dobro da capitalização de tecnológicas como a Apple ou a Microsoft (que valem cerca de um bilião de dólares) e pretende distribuir 75 mil milhões de dólares no próximo ano. Em 2018, o dividendo da empresa tinha sido de 58 mil milhões de dólares.

Em resposta à Reuters, a petrolífera saudita disse que "não comenta rumores ou especulação", mas assegurou que continua a reunir-se com os acionistas para preparar o IPO. "A empresa está pronta, o 'timing' irá depender das condições de mercado e será uma escolha dos acionistas", explicou a empresa.

No ano passado, a empresa lucrou 111 mil milhões de dólares, o que fez da Saudi Aramco a empresa mais lucrativa do mundo. Esta operação faz parte da estratégia do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, para estimular e diversificar a economia saudita, injetando mais milhões em capital para o fundo soberano do país.

Este ano a empresa terá lucrado 68 mil milhões de dólares até ao final do terceiro trimestre (o que inclui o ataque com drones a 14 de setembro), de acordo com a Bloomberg, que cita fontes próximas da Saudi Aramco. Este é o valor que está a ser comunicado aos investidores interessados no IPO. No entanto, é de notar que as contas não são auditadas nem há valores comparáveis relativos a 2018.

Contudo, segundo a Bloomberg, o Governo tem tido dificuldades em persuadir os investidores a aceitar a avaliação da empresa de dois biliões de dólares, o que está a contribuir para o atraso do IPO. Além disso, o ataque com drones às instalações da empresa a 14 de setembro também contribuiu para esse adiamento.

(Notícia atualizada às 9h50 com os lucros até setembro)
PUB

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.

DeGiro

Marketing Automation certified by E-GOI