Weekend Alta relojoaria: Viagem pelos ares

Alta relojoaria: Viagem pelos ares

A Breitling volta a mostrar toda a sua grande paixão pela idade de ouro da aviação com a nova colecção Navitimer 8, uma homenagem ao Huit Aviation Department, criado em 1938 para produzir instrumentos de cabine.
Alta relojoaria: Viagem pelos ares
Nesta colecção encontramos o Navitimer 8 b01, o unitime, o chronograph, day & date e automatic.
Fernando Sobral 10 de março de 2018 às 12:00
Algumas marcas tiveram sempre uma relação muito próxima com o mundo da aviação. Fiabilidade e segurança eram elementos comuns. É o caso da Breitling, que sempre esteve sempre ligada à idade de ouro da aviação. Não admira que continue a apostar fortemente nesta coligação. A sua nova colecção de relógios para pilotos, o Navitimer 8, exemplifica isso. Refira-se que o 8 é uma homenagem ao Huit Aviation Department, que foi criado em 1938 para produzir instrumentos de cabine, bem como relógios clássicos para pilotos para uso civil e militar. Naquela altura, Willy Breitling escolheu o nome «Huit», a palavra francesa para «oito», como uma referência à reserva de marcha de oito dias oferecida pelos seus célebres instrumentos de cabine.

Esta é também uma forma de a marca homenagear o seu passado. A família Navitimer 8 apresenta cinco modelos distintos que são herdeiros da tradição de aviação mais rica da relojoaria, aproveitando fortemente o ADN de design da Breitling e as características técnicas dos primeiros relógios de bordo e relógios de pulso para pilotos, bem como o compromisso do Huit Aviation Department com a qualidade. Convém recordar que o Huit Aviation Department se distinguiu submetendo os seus produtos a uma série de desafios rigorosos. Submetia cada instrumento a temperaturas extremas e vibrações antes de verificar a sua precisão de cronometragem com osciloscópios.

Os novos relógios ressuscitam alguns dos valores de design dos relógios de bordo do Huit Aviation Department - especialmente em termos de mostradores e biséis -, além do relógio icónico para pilotos da Breitling, Referência 768, com o bisel rotativo e o ponteiro triangular distintivo que o tornou um favorito entre os pilotos. Igualmente importantes eram os ponteiros luminosos em mostradores pretos, uma combinação que ofereceu facilidade de leitura em todas as condições de iluminação e que também contribuiu para o património aeronáutico da Breitling. A sua caixa atraente dá-lhe um toque de elegância e desportivismo. Para a tipografia dos grandes números árabes luminescentes presentes no mostrador de cada novo modelo Navitimer 8, a inspiração veio do estilo usado nos primeiros modelos de relógio para pilotos, incluindo a Referência 768. Cada relógio Navitimer 8 é resistente à água até 10 bar (100 metros). Surge nas versões Navitimer 8 B01, Navitimer 8 Unitime, Navitimer 8 Chronograph, Navitimer 8 Day & Date e Navitimer 8 Automatic.

Coral

Ulysse Nardin é reconhecida pela sua profunda ligação ao mar e aos seus mistérios e maravilhas. Agora surge com os seus Freak Vision para celebrar essa comunhão. Foram assim chamados devido ao conhecido recife Coral Bay no leste da Austrália, e mostram um fascinante e minucioso trabalho de micro-pintura. Estes modelos foram apresentados no recente SIHH de Genebra e integram uma série de inovações relojoeiras, desde o volante em silício muito leve com contrapesos em níquel. O silício faz cada vez mais parte das apostas da indústria relojoeira, depois de ter sido uma aposta muito forte do sector tecnológico. Para conseguir a cor azul e amarela no desenho da barreira de coral, o mestre relojoeiro da marca utilizou um processo de disposição de vapores químicos em azul, colorindo quase toda a superfície, e limpando depois o que está a mais. Estes modelos acabam por ser assim verdadeiras obras de arte, o que confere ao Freak Vision Coral Bay uma imagem única. Sendo obras de arte acabam por ser peças únicas, sujeitas a encomenda. Utilizam um calibre UN-250 e têm um diâmetro robusto de 45mm. Estas são mais duas tentadoras propostas da Ulysse Nardin dentro do seu ambiente criativo, onde os oceanos e toda a sua beleza e lógica de desafio contante acabam por ser o centro de uma filosofia criadora muito especial. 




pub