Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Polémica no Uruguai com fragatas sucateadas compradas por 13 milhões a Portugal

“É inadmissível que sejam gastos 16 milhões de dólares em duas fragatas [as ex-"Comandante João Belo" e "Comandante Sacadura Cabral"] que tinham pouco uso e agora uma delas é vendida por 120 mil dólares [100 mil euros]”, contesta uma deputada deste país sul-americano.

A fragata "Comandante João Belo", que foi rebatizada como ROU 2 "Capitão Pedro Campbell", foi vendida pela Marinha do Uruguai para a sucata.
Rui Neves ruineves@negocios.pt 14 de Julho de 2021 às 15:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

No dia 25 de abril de 2008, Portugal disse adeus às fragatas "Comandante João Belo"e "Comandante Sacadura Cabral", construídas em França e que serviram a Marinha portuguesa ao longo de quatro décadas, tendo sido utilizadas em missões em África, participado em exercícios internacionais e nacionais, realizado viagens de instrução dos cadetes da Escola Naval, e ainda inúmeras missões de serviço público, das quais se destacam as de busca e salvamento marítimo.

 

As duas fragatas tinham sido vendidas pelo Estado português ao Uruguai por 13 milhões de euros, apesar de, nessa altura, a avaliação prevista na Lei de Programação Militar ter sido da ordem dos 30 milhões de euros pelos dois navios.

 

"Em relação a outras ofertas que tivemos, penso que este foi um bom negócio", defendeu, em janeiro desse ano, o então secretário de Estado da Defesa, João Mira Gomes, acrescentando que também foi "uma mais-valia para a Marinha do Uruguai".

 

Mais de uma dúzia de anos depois, a compra das duas fragatas a Portugal, as rebatizadas ROU 1 "Uruguai" e ROU 2 "Capitão Pedro Campbell", espoletou uma polémica no Parlamento do país, com uma deputada a solicitar ao governo uruguaio um relatório detalhado sobre esta transação, que foi realizada no primeiro mandato do executivo liderado por Tabaré Vásquez, que morreu em dezembro passado.

 

Segundo Nibia Reisch, deputada pelo partido Colorado, a ROU 2, que tinha sido desativada em 2015, foi vendida por 120 mil dólares (pouco mais de 100 mil euros) para a sucata, desconhecendo o destino da ROU 1.

 

Reisch quer saber os motivos da aquisição das duas fragatas e se cumpriram o seu objetivo, detalhes técnicos que determinaram a sua compra e quem os forneceu, assim como informação sobre o estado atual da ROU 1.

 

"Temos que controlar os gastos do Estado. É inadmissível que sejam gastos 16 milhões de dólares em duas fragatas que tinham muito pouco uso e agora uma delas é vendida por 120 mil dólares", afirmou Nibia Reisch, esta terça-feira, 13 de julho.

 

 

Ver comentários
Saber mais fragatas comandante joão belo comandante sacadura cabral marinha uruguai sucata nibia reisch
Outras Notícias