Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo aprova aumento do salário mínimo para 705 euros

Subida do salário mínimo nacional em 2022 foi aprovada esta quinta-feira na reunião do Conselho de Ministros. Medida deverá abranger "880 mil trabalhadores". Tal como em 2021, empresas terão acesso a apoios para aumentar trabalhadores com salário mínimo.

A ministra do Trabalho explicou que o apoio será reativado nos mesmos moldes do que foi feito ao longo deste ano.
Mariline Alves
Joana Almeida JoanaAlmeida@negocios.pt 02 de Dezembro de 2021 às 13:23
O Governo aprovou esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, o aumento do salário mínimo nacional para 705 euros. A medida vai entrar em vigor a 1 de janeiro e surge depois de várias reuniões com os parceiros sociais com vista à "valorização do salário mínimo nacional" que desagradaram a patrões e sindicatos.

"Com este aumento de 40 euros em 2022, temos o maior aumento absoluto de sempre do salário mínimo nacional, o que significa que, se fizermos uma análise desde 2015, é um aumento de 200 euros", referiu a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, na conferência de imprensa do Conselho de Ministros.

Segundo a ministra, a subida do salário mínimo nacional deverá abranger "880 mil trabalhadores". 

Para apoiar as empresas com mais dificuldades devido à pandemia, o Governo aprovou ainda um "apoio execional" às entidades empregadoras que têm trabalhadores com salários mínimos para que procedeu à atualização salarial em 2022. O apoio será semelhante ao que foi criado em 2021 para o mesmo efeito. 

Esse apoio será pago "uma única vez" e terá um montante total de 112 euros por cada trabalhador que receba o salário mínimo nacional. Haverá também um apoio de 56 euros destinado a cada trabalhador que aufira de uma remuneração entre entre os 665 euros (valor atual do salário mínimo nacional) e os 705 euros.

O Governo introduziu ainda um mecanismo "diferente e excecional" para "valorizar as entidades empregadoras que em 2021 tiveram contratação coletiva que aumentou o salário mínimo nacional acima do valor estabelecido para 2021". Essas entidades serão abrangidas com o apoio total de 112 euros por cada trabalhador que receba até 705 euros.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio