Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Taxa de desemprego na Zona Euro desce para 7,3% em outubro

Desemprego nos países que aderiram à moeda única europeia está a cair pelo quinto mês consecutivo. Taxa de desemprego jovem fixou-se nos 15,9% na UE e na Zona Euro. Desemprego em Portugal ficou abaixo da média europeia.

Reuters
Joana Almeida JoanaAlmeida@negocios.pt 02 de Dezembro de 2021 às 10:51
A taxa de desemprego na Zona Euro caiu para 7,3% em outubro, segundo os dados divulgados esta quinta-feira pelo gabinete de estatísticas europeu Eurostat. O desemprego nos países da moeda única está a baixar pelo quinto mês consecutivo, tendo ficado em outubro um ponto percentual abaixo do valor registado anteriormente.

Os dados do Eurostat indicam que 14,3 mil milhões de cidadãos europeus estavam desempregados em outubro, menos 77 mil do que em setembro. Do total desempregados registados na União Europeia (UE), cerca de 12 mil milhões são oriundos dos 19 países da Zona Euro. Em comparação com setembro, são menos 64 mil. 

Na UE, a taxa de desemprego nas mulheres recuou para 7% em outubro, depois de ter atingido os 7,1% no mês anterior. Também a taxa de desemprego nos homens caiu um ponto percentual para 6,4%. Considerando apenas os países da Zona Euro, a taxa de desemprego tombou para 7,7% nas mulheres e manteve-se estável nos 7% nos homens.

Em outubro, foram ainda registados 2,9 mil milhões de jovens com idades abaixo dos 25 anos sem emprego em toda a União Europeia. Desses, 2,4 mil milhões foram contabilizados na Zona Euro. Assim, a taxa de desemprego jovem fixou-se nos 15,9% na UE e na Zona Euro. 

Em Portugal, a taxa de desemprego ficou abaixo da média europeia, ao fixar-se nos 6,4% em outubro. A ligerar o ranking, com a maior taxa de desemprego na UE, ficou a Espanha (com 14,5%), seguida de perto pela Grécia (12,9%) e pela Itália (9,4%). 

Pela positiva, com a taxa de desemprego mais baixa, ficou a Chéquia (com 2,6% de população desempregada).
Ver comentários
Saber mais Eurostat Zona Euro União Europeia economia negócios e finanças desemprego
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio