Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UE garantiu mais 10 mil milhões de dívida para financiar o fundo de recuperação

Esta terça-feira, a Comissão Europeia realizou a terceira emissão de dívida destinada a financiar os 750 mil milhões de euros do fundo de recuperação. Desta feita, colocou 10 mil milhões de euros em obrigações com maturidade a 20 anos, elevando para 45 mil milhões o montante já arrecadado junto dos mercados.

Reuters
David Santiago dsantiago@negocios.pt 14 de Julho de 2021 às 10:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A União Europeia realizou esta terça-feira a terceira emissão de dívida para financiar o fundo de recuperação dos efeitos causados pela crise pandémica, o chamado Next Generation EU, numa operação novamente bem-sucedida. 

Segundo informa a Comissão Europeia em comunicado, foram emitidas obrigações no valor de 10 mil milhões de euros, vencendo os títulos obrigacionistas em 4 de julho de 2041, o que significa que têm maturidade a 20 anos. A procura superou em larga medida a oferta ao chegar perto de 100 mil milhões de euros. 

Esta foi a terceira operação de financiamento do Next Generation EU, seguindo-se aos 20 mil milhões de euros a 10 anos arrecadados a 15 de junho e aos 15 mil milhões colocados a 29 de junho (9 mil milhões em títulos com prazo a 5 anos e 6 mil milhões em obrigações a 30 anos), o que perfaz uma verba de 45 mil milhões já assegurada junto dos mercados.

Paralelamente a esta operação ontem realizada para financiar a dívida do fundo de recuperação, a UE garantiu ainda 5,25 mil milhões de euros de dívida a 10 anos que irá financiar o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), bem como outros programas de assistência financeira do bloco comunitário. 

Recorde-se que ainda em finais de junho foi libertada uma primeira tranche dos dinheiros do fundo de recuperação sob a forma de pré-financiamento, sendo que os primeiros desembolsos ordinários estão previstos para dezembro ou janeiro. O Next Generation EU financiará o Mecanismo de Recuperação e Resiliência que, por seu turno, irá garantir os apoios a fundo perdido e a crédito relativos aos planos nacionais de recuperação e resiliência. 

Portugal foi um dos primeiros 12 Estados-membros a verem ontem o Ecofin (ministros das Finanças da UE) aprovar formalmente o respetivo PRR.

O órgão executivo da União revela que esta terça-feira foram ainda assegurados 5 mil milhões de euros que serão utilizados para prolongar a assistência financeira providenciada a Portugal e Irlanda na sequência da crise das dívidas soberanas, além de 250 milhões de euros que servirão para financiar um programa de assistência financeira à Jordânia.

Ver comentários
Saber mais UE Fundo de Recuperação Comissão Europeia Dívida PRR
Outras Notícias